EXPERIÊNCIAS

Roteiros permitem aos visitantes participar da vida nos campos

A programação proporciona ao turista um novo jeito de explorar as cidades, com passeios ricos em histórias e a oportunidade de colocar a mão na massa

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 30/04/2017 09:00 / atualizado em 27/04/2017 17:20

Sergey Aleshchenko/Flickr

Além de conhecer, viver. Aos poucos as experiências turísticas estão mudando e, muitas delas, para atender ao novo perfil do viajante. Durante anos o turista clássico viajou a locais desejados e visitou os cartões-postais das cidades. Mergulhar nos costumes e hábitos dos moradores das regiões vem reunindo um número cada vez maior de pessoas. As colheitas, por exemplo, são uma das experiências mais procuradas. A ordem é de unir passeio, cultura e vivência. O turismo de experiência abre uma nova porta para o mercado e para os viajantes.

 

No Brasil, colher uvas no Sul, açaí no Norte, café no sudeste e jabuticaba no Centro-Oeste é o que cativa os turistas. A colheita das uvas é a principal atração de países como Itália, Portugal, França e Chile. Além de trabalhar na terra, colher o fruto, produzir o vinho, o turista aprende a experimentar a bebida — a etapa mais prazerosa da viagem, com certeza! Outras experiências são tão enriquecedoras quanto encantadoras no exterior. Há turistas que preferem se aventurar por centenas de campos floridos para colher lavanda na França ou tulipas na Holanda.

 

Encanto das flores

Em várias formas, tamanhos e cores, as flores têm em comum o dom de encantar a todos que as veem ou tocam. Se uma única flor é capaz de fascinar seus amantes, imagine um grande campo cheio delas? Os passeios para o sul da França, na Provence, são simplesmente encantadores.

 

Lá é possível passear pelos campos roxinhos repletos de lavanda, cujo aroma enebriante faz a memória viajar ao tempo de infância, quando as roupas eram borrifadas com colônia com a fragrância. Aqueles que fizeram a chamada “Rota da Lavanda” afirmam que são momentos inesquecíveis. “Os campos de lavanda parecem  infinitos em contraste com o céu maravilhoso, de um azul inexplicável. É uma recordação para a vida inteira”, relata a professora Gláucia Sandoval, que visitou a Provence em 2015.

 

Arquivo Pessoal

A rota tem se tornado conhecida por turistas de todo o mundo, inclusive do Brasil. De acordo com a CRT, Comité Régional de Tourisme de la Provence-Alpes-Côte D’Azur, a cidade francesa é o local preferido dos brasileiros depois da capital, Paris. Ainda segundo os dados do comitê, entre 2010 e 2015, houve um aumento de 64% no número de noites de hotel ocupados por brasileiros.

 

A agente de viagem, Anaté Merger, trabalha numa agência de turismo especializada em passeios para a região e afirma que é preciso planejamento para realizar a viagem, pois há um calendário que precisa ser seguido. “Para ver os campos de lavanda floridos, é preciso ir à Provence entre 15 junho e 15 julho. A colheita começa por volta do dia 15 de julho e continua até o meio de agosto”, informa Anaté. Além dos campos, o turista pode visitar a fábrica de cosméticos L’Occitane e conhecer a destilaria que fabrica produtos provençais à base de lavanda.

 

Viagem frutífera

A colheita de frutos é uma deliciosa viagem para aqueles que desejam reunir o prazer do sabor à experiência no campo. Esse tipo de turismo ainda é novo no país, mas desponta com boas oportunidades para os que já conhecem determinadas regiões e buscam novos olhares. A sensação de conhecer e participar diretamente do ciclo da natureza atrai o turista. No entanto, é importante ficar atento à época de colheita dos frutos de sua preferência. Com planejamento é possível estar na cidade certa no momento certo. Saiba mais a respeito das principais colheitas no Brasil.

 

Sidney Oliveira/Agência Pará

Paixão roxa

O açaí conquistou primeiramente o Norte do Brasil, região de maior concentração do fruto, que hoje é um alimento indispensável no cardápio do povo nortista e um queridinho de atletas e adeptos de atividades físicas. A fama do açaí extrapolou o mundo gastronômico.

 

Os benefícios atribuídos ao fruto se estendem desde o mercado do bem-estar ao de medicamentos e de cosméticos. Turistas que desejam conhecer um pouco mais sobre essa frutinha roxa, que se assemelha à jabuticaba, tão conhecida na região Centro-Oeste, podem optar por fazer a Rota do Açaí, em Belém, no Pará.

 

A safra é realizada no segundo semestre. Entre os meses de setembro e dezembro é a época ideal para realizar a colheita. O passeio consiste em visita a fazendas produtoras e os viajantes podem se aventurar na tentativa de subir nos açaizeiros para colher a fruta.  Depois de conhecer de perto toda a cadeia produtiva do açaí, é hora de experimentá-lo!

 

Oscar Leiva Marinero/Divulgação

Gosto nacional

A ABIC — Associação Brasileira da Indústria do Café afirma que 97% dos brasileiros maiores de 15 anos consomem café diariamente. A expectativa é que em três anos o índice atinja os 100%, tornando o Brasil o maior consumidor de café no mundo. Isso só confirma o fato de que um cafezinho é indispensável na vida e no cardápio dos brasileiros.

 

Seja por hábito, como o cafezinho após o almoço, ou por preferência alimentar, o café é consumido de diversas formas, ganhou inúmeras receitas, quente, frio ou gelado. É uma preferência nacional. Nos estados de Minas Gerais e Paraná, o turista pode realizar a Rota do Café para conhecer as maiores fazendas produtoras no Brasil.

 

Além de degustar diferentes tipos e safras do grão, os visitantes têm uma verdadeira aula sobre o ciclo do café na história do país. Para participar da colheita do café, é preciso programar o passeio para o período de maio a setembro.

 

 Gilmar Soares/Divulgação

Vindimas sulistas

A região Sul do país é famosa pela grande produção de vinho e pelos enormes campos de uvas. A mais conhecida de todos os roteiros, a Rota da Uva pode ser feita em cidades como Bento Gonçalves, Monte Belo do Sul e Garibaldi, todas no Rio Grande do Sul. O período ideal para a visita é no verão, entre janeiro e março, pois é o momento de maturação das uvas, também chamado de vindima.

 

Após a colheita, vem o ápice do passeio: a famosa pisa das uvas, que consiste em esmagar milhares de uvas com os pés em um grande tanque. Os turistas podem relaxar e se divertir. Para dar mais animação e incentivo aos “trabalhadores”, a pisa é feita ao som de músicas italianas e é realizada ao ar livre, embaixo dos parreirais, dessa maneira reproduz os costumes das famílias que trouxeram a tradição para o Brasil.

 

Floriano Cathala/Flickr

Pérolas negras

Já pensou em estar numa fazenda com mais de 42 mil pés de jabuticaba? A Rota da Jabuticaba, em Hidrolândia, cidade do interior de Goiás, abriga o maior pomar do mundo. Ao visitar a fazenda, o turista poderá experimentar o quanto quiser, ou o quanto puder degustar! É isso mesmo. Para se ter uma noção do tamanho, há uma brincadeira que desafia o visitante a comer uma única fruta de cada jabuticabeira em toda a fazenda. Aquele que conseguir será presenteado com o jaboticabal — ou seja, os mais de 100 hectares da plantação.

 

O desafio, apesar de interessante, é humanamente impossível de ser conquistado, afinal não há registro de ganhadores, tendo em vista que falamos de mais de 40 mil frutas de uma só vez, algo em torno de 150 quilos.  Para apreciar essa rota, é preciso se programar para não perder a chance de se deliciar em um mar de jabuticabas. As visitas estão abertas nos meses de setembro e outubro, quando ocorre a safra da fruta. Nos demais meses do ano, a fazenda é fechada.

 

» Siga a rota

Lavanda

Agência Na Provence: www.naprovence.com

 

Uva

Tour Uva&Vinho: www.touruvaevinho.com.br

 

Açaí

Point do Açaí: www.pointdoacai.net

 

Café

Rota do Café Especial Carmo de Minas: www.rotadocafeespecial.com.br

 

Rota do Café no Paraná: www.rotadocafe.com.br

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.