CHINA

Conheça a região de Wulingyuan, o lugar onde é possível flutuar nas nuvens

Três reservas naturais compõem o complexo, na província de Hunan, China Central. Elas guardam paisagens e formações geológicas dignas de ficção científica, como Avatar

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 03/05/2017 20:00 / atualizado em 03/05/2017 18:55

Fabuloso Destino/ Reprodução da internet

Picos, milhares deles, flutuam sobre o tapete branco, que se arma e se desarma ao sabor do vento. Se, num piscar de olhos, a vegetação espetada nas pontas atrevidas das finas formações de arenito perdem-se no horizonte assombrado por nuvens ariscas, no minuto seguinte uma rajada de luz varre o céu. A exuberância da floresta de pináculos — torres de pedra coroadas de vegetação e aves que se elevam a até 200 metros — emerge de vales, margeando lagos.

 

Bem-vindo ao Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, que significa "Reduto da família Zhang", referência à fuga do general Zhang Liang, no século 3 a.C., de uma perseguição engendrada pelo imperador Liu Bang, da dinastia Han (206 a.C. a 24 d.C.).

 

Trata-se de uma das três reservas nacionais que compõem o complexo de Wulingyuan, na província de Hunan, China Central. As duas outras que integram o triângulo de ouro do complexo são a Suoxiyu Nature e a Tianzi Mountain Nature. Desde 1992, Wulingyuan, que se estende por quase 250 quilômetros quadrados, foi reconhecido pela Unesco como patrimônio mundial.

 

Tian Yake/Flickr

Torres

As paisagens de Zhangjiajie são muito peculiares, formadas a partir de sublevantamentos geológicos, que trouxeram à tona sedimentos pré-históricos fossilizados há 400 milhões de anos do leito marinho. O que se observa são grandes montanhas de arenito de quartzo, erodidas verticalmente por chuvas ácidas ao longo dos últimos 2 milhões de anos, levando ao seu colapso e à formação de picos alongados.

 

Quase como magia, mais de 3.100 elegantes e longas torres brotam de vales profundos e entrelaçam-se nessa exótica paisagem, com grandes cachoeiras, cascatas e lagos que, progressivamente, criaram cerca de 40 cavernas e túneis interligados, com luzes e cores quase sobrenaturais.

 

Espécimes de fauna e flora, não mais vistos em nenhum lugar do mundo, se estabeleceram na região, que foi "apresentada" ao mundo ocidental depois de servir de inspiração para a concepção das Montanhas Aleluia de Pandora, do filme Avatar. O universo do planeta utópico realmente veio de Zhangjiajie, mas, dificilmente, as sensações que o filme nos provoca podem se comparar à forte impressão gerada pelo ineditismo dos cenários da região.

 

Bertha Maakaroun/Esp.EM/DA Press

Sem parada, até o pico mais alto 

O complexo de Wulingyuan é, ao mesmo tempo, mais belo e exótico do que as mais insanas criações do mundo fictício. Por meio daquele que os chineses chamam de o mais alto elevador de montanha do mundo — o Bailong Heavenly Ladder —, espíritos são empurrados por 335 metros para paisagens magníficas — Songzigang of Yanjiajie.

 

Na região Norte do complexo, do topo da Montanha Tianzi — a mais alta da região, com 1.262 metros acima do nível do mar —, estão os cenários mais belos de Wulingyuan, mas também os mais difíceis de serem avistados. A neblina esfumaça frequentemente o horizonte, deixando à vista as sombras de milhares de agulhas rochosas.

 

» Visite

Eugene Kaspersky/Flickr

Complexo Natural de Wulingyuan, integrado pelo Parque Florestal Nacional de Zhangjiajie, Suoxiyu Nature Reserve e a Tianzi Mountain Nature Reserve. Província de Hunan, China Central. Está localizada a 32 quilômetros da cidade de Zhangjiajie. Há voos para a cidade de Zhangjiajie a partir de Beijing e de Xian.

 

Ee Choo Liew/Flickr

Bailong Heavenly Ladder Elevator o levará à área cênica de Yuanjiajie, situada ao Norte do Zhangjiajie National Park. As montanhas flutuantes e seus picos estão na mesma altura da plataforma de observação. 

Tian Yake/Flickr

Tianzi Mountain reúne quatro maravilhas: o mar de nuvens, o resplendor do luar, os raios solares e a neve no inverno, construindo as paisagens mais magníficas do Complexo de Wulingyuan.

 

Hzmora/Flickr

Yellow Dragon Cave, na Reserva Natural Suoxiyu, foi considerada por especialistas da Unesco a mais bonita caverna do mundo. Tem área de 100 mil metros quadrados, profundidade de 7,6 quilômetros e altura de 140 metros, dois rios subterrâneos, quatro cachoeiras e 13 cavernas calcárias de estalactites e estalagmites. 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.