AVENTURA

O paraíso é logo ali: conheça exuberantes cachoeiras ao redor de Brasília

Conheça as principais quedas d'água ao redor de Brasília que encantam pela beleza e pela exuberância. Esses santuários ficam principalmente na Chapada dos Veadeiros e em Pirenópolis, além da região do Entorno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 26/07/2017 20:00 / atualizado em 26/07/2017 17:12

Elvio Gusmão Santos/Flickr

As férias do meio do ano estão acabando, mas ainda há tempo de dar uma escapadinha da cidade e renovar as energias numa bela cachoeira. Se o Centro-Oeste não tem praia, supera a carência com verdadeiros refúgios que oferecem paisagens belíssimas, pertinho de Brasília. No estado vizinho, Goiás, estão diversos desses locais, que atraem milhares de turistas aventureiros todos anos. Algumas quedas d’água são mais badaladas, mas existem locais belíssimos e pouco conhecidos que valem a pena visitar. Julho, apesar do frio, é o mês mais seguro para aproveitar uma boa cachoeira devido à seca. A ausência de chuva evita as trombas d’água, que são perigosas e corriqueiras no período de chuvas. A proveite o período para unir os dias de folga à segurança e à beleza. Escolha a sua preferida, arrume as malas, não esqueça a câmera fotográfica e boa viagem!


De tirar o folêgo


Um dos maiores paraísos ecológicos do país, patrimônio natural mundial, o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros é um lugar encantador. Localizado a 229 km de Brasília e a 428km de Goiânia, a Chapada abriga inúmeras cachoeiras de tirar o folêgo. É uma excelente opção para quem deseja passar alguns dias em contato com a natureza. Além do caráter ecológico, há muitas histórias e especulações sobre atividades paranormais que, segundo  místicos, ocorrem na região. Por isso, o local atrai curiosos. Antes de ir, é preciso saber que sete municípios fazem parte da reserva ecológica, mas as três principais cidades, cujo turismo  se desenvolveu e mantém infraestrutura com pousadas, hotéis e restaurantes são Alto Paraíso, São Jorge e Cavalcante.

A Chapada é marcada por dois períodos característicos, a seca e as chuvas. Os meses secos do ano, de maio a setembro, são o período mais seguro para visitar o parque, porque não há riscos de trombas d’águas. Além disso, as águas estão mais claras e diversas cachoeiras ficam com a cor azul turquesa. Já no período chuvoso, de outubro a abril, há riscos de trombas d’água e o acesso a algumas cachoeiras fica mais difícil porque é feito por estrada de chão. Mas, apesar dos cuidados que se deve se ter na época da chuva, a natureza continua encantando. As cachoeiras ficam bem volumosas e encorpadas. Não é possível saber o número exato de cachoeiras no parque. O que se sabe é que uma é mais bonita que a outra e que vale a pena conhecê-las. Confira algumas das principais cachoeiras da Chapada dos Veadeiros. 

 

» Santa Bárbara 

 

 

Passaporte Cheio/Reprodução
Eleita a segunda cachoeira mais visitada da América Latina, Santa Bárbara tem as águas transparentes em tons de azul turquesa, que mais parecem um pedacinho do paraíso. Quem visita o local fica encantado. O funcionário público Pedro Roberto Rocha Júnior visitou a cachoeira duas vezes e considera uma experiência de lavar a alma: “Na hora em que a gente chega lá, esquece tudo. É ainda mais linda na época de seca, que a água está mais cristalina”,  ele afirma .

Localizada a 25km de Cavalcante, a Santa Bárbara
Arquivo Pessoal
fica dentro da comunidade quilombola Kalunga Engenho II. Ao chegar ao local é preciso parar no CAT (Centro de Atendimento ao Turista) e contratar um guia que irá acompanhar na trilha e nas cachoeiras. O valor do serviço é R$ 80 e pode ser dividido por até oito pessoas.Do centro da comunidade até  Santa Bárbara são 6km, que podem ser percorridos a pé ou de carro. Os veículos que conseguem chegar ao local são do tipo off road, 4x4, mas  quem não tem esse modelo pode optar por contratar um carro local, que deixa os visitantes em um local próximo à cachoeira.


Os visitantes percorrem a pé uma trilha de cerca de um quilômetro até chegar à queda d’água. A primeira atração é a Santa Barbarinha, uma cachoeira menor. A dica é chegar na cachoeira Santa Bárbara entre 11h e 14h. O local é cercado de vegetação e, nesse horário, o sol está totalmente acima dela, o que faz com que a água fique ainda mais clara.

 


» Louquinhas

Em Alto Paraíso, a Cachoeira Louquinhas  fica a 3km do centro e é de fácil acesso. O visitante pode optar por duas trilhas, uma com 2km que  tem sete poços de água verdinha ou o de 2,4km que tem seis poços. É uma cachoeira para curtir com a família, por ser tranquila e por suas águas, apesar do nome, serem calminhas. O valor é R$ 17 por pessoa.

Estevão Passarinho/Flickr


» Cachoeiras Almécegas I e II

Outra cachoeira belíssima e de fácil acesso é Almécegas. Localizada a 11km de Alto Paraíso, os 60 metros de queda tirarão seu fôlego. O visitante pode curtir de três formas diferentes: do mirante, para o espetáculoo das águas de cima; de baixo, onde se pode nadar e se deliciar em suas águas, ou das piscinas naturais que se formam em torno dela. O valor para visitá-la é de R$ 20 e o funcionamento é das 8h às 17h.
Max Moura Wolosker/Flickr


» Macaquinhos
Nelson Cho/Flickr


Esse é um complexo com oito cachoeiras surpreendentes. As águas verdes da cachoeira dos Macaquinhos valem o esforço de chegar até ela: é preciso percorrer 46km partindo do centro de Alto Paraíso. Destes,  15km são de asfalto e 31km de estrada de chão. É preciso ir com um carro mais resistente porque a estrada não é das melhores.

 

O tempo médio para chegar até a cachoeira é de duas horas e mais uma hora de trilha a pé. Por isso, é preciso sair bem cedinho para aproveitar tudo que o local oferece. O valor de entrada é de R$ 30 e, para aqueles que desejam acampar, custa R$ 60.

 

 

 

 


» Carioquinhas

O lugar parece esculpido pelas mãos de um artista. Com diversas piscinas naturais e banhado de Sol durante todo o dia, é ideal para ficar por muito tempo curtindo. Perto dali há Cânions que, para serem visitados é preciso fazer uma trilha maior, de 12km. É um passeio para ir com família e amigos. A entrada é pela cidade de São Jorge e fica a 35km de Alto Paraíso. A visitação tem número limitado de pessoas por dia, por isso é bom chegar bem cedinho. O funcionamento é das 8h às 18h, mas a entrada é permitida até as 12h.

Badini/Reprodução


» Vale da Lua

Único. Essa, sem dúvida, é a palavra que pode definir o Vale da Lua. A formação rochosa, datada de 600 milhões de anos, lembra crateras lunares que formam uma paisagem cinematográfica. O Vale da Lua fica entre Alto Paraíso e São Jorge. O acesso é por meio de uma pequena trilha. Não há cachoeiras, mas existem três piscinas naturais para banho. Prepare sua câmera fotográfica e aproveite para tirar belíssimas fotos nesse local paradisíaco. As visitas podem ser feitas das 7h às 17h30. 

Suçuarana Expedições Chapada dos Veadeiros/Flickr
 

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.