TRADIÇÕES

Festas mais que incríveis encantam turistas de todos os cantos

Festivais ao redor do mundo representam mais do que música e diversão. Competições inusitadas fazem parte da cultura, da fé e da história de diversos povos

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 27/09/2017 20:00

Barbora Hrdá/Flickr


Quando se pensa em festivais, geralmente se lembra de música, festa, muita comida… Poucas pessoas pensam em um banquete para macacos. Ou em um percurso de corrida cujo objetivo é pular bebês. Os milhares de festivais ao redor do mundo reúnem mais que música e diversão: simbolizam a cultura, fé, costumes, história e tradição do povo que os realiza. O mundo é cheio de razões para festejar, o que muda de cultura para cultura são os motivos e as formas de fazer uma boa festa. De qualquer maneira, seja qual for o motivo da festança, a alegria é o fator principal dessas tradições ao redor do globo.


A estudante de enfermagem Ana Conte, 21 anos, morou na Índia por 14 anos e contou que sente muita falta da cultura do país asiático, pois, para ela, lá também é sua casa. A jovem saiu do Brasil aos cinco anos para acompanhar os pais, que eram missionários. Ela, que foi a diversos festivais culturais na Índia, disse que as festas são sempre acompanhadas de muita cor e música. “Em 2015 fui ao Festival das Cores com algumas amigas. Essa festa é muito feliz, as ruas ficam coloridas, as pessoas brincam entre si. Foi um dos melhores festivais de que eu já participei, fui embora para casa toda colorida”, lembra Ana, sorrindo.

Originalidade
O que não faltam nos festivais culturais ao redor do mundo são originalidade e autenticidade. Seja na Tailândia ou na Índia, sempre é possível encontrar uma tradição rica e uma história fascinante por trás da festa. A maioria dos festivais de rua são compostos por muitas cores, músicas e alegria. Cada um remete à tradição de determinado país e conferir de perto um pouco desse costume pode ser realmente incrível e único. O ingrediente principal para curtir um festival cultural é ir de cabeça aberta, pronto para conhecer e experimentar uma nova realidade. E engana-se quem pensa que as festas são tranquilas: os eventos podem ter de um a quinze dias de duração.

Prepare suas malas e abra sua mente. Selecionamos alguns festivais incríveis para você colocar na sua lista de viagem.

Festas de São Firmino
Laura Cuttier/Flickr

Marcada pela famosa corrida de touros, chamada de encierro, o festival de San Fermín ocorre todos os anos no período de 6 a 14 de julho, deixando as ruas de Pamplona, no norte da Espanha, tomadas por pessoas vestidas de calças e camisas brancas com faixas vermelhas amarradas à cintura e lenços nos pulsos. Milhares de homens e mulheres, entre turistas e moradores, se espalham pelo centro histórico da cidade para participar do festival. As festas são uma espécie de celebração para São Firmino, um santo natural da cidade. Os festejos começam ao meio-dia em ponto, com o chupinazo (lançamento de foguete), feito pelo governador, e terminam à meia-noite de 14 de julho com a canção de despedida “Pobre de Mí”. Os touros percorrem cerca de 849 metros por três ruas do centro histórico de Pamplona. A tradição, que ocorre todos os dias do festival, dura entre três e quatro minutos.

Holi
Chefluttua/Flickr

O Holi é uma tradição indiana antiga, originalmente chamado de Holika. O evento marca a chegada da primavera e é celebrado no fim de fevereiro ou no início de março. Como a celebração tem suas raízes no hinduísmo, é considerada uma mostra do triunfo do bem sobre o mal, representado na guerra que havia sido travada por um rei com um deus. Pessoas de todas as idades participam da tradição, mas o evento que reúne um maior número de pessoas e que mais chama a atenção é o Festival de Cores, realizado no segundo dia de Holi. A festa consiste em lançar balões d’água, pétalas e pó de cores (denominados gulal) entre as pessoas que estão nas ruas, enquanto se desejam um “Feliz Holi”. As cores utilizadas não são escolhidas aleatoriamente, elas devem transmitir alegria e desejos positivos. Assim, as mais tradicionais são: amarelo, que evoca piedade; laranja, que representa otimismo; azul, que simboliza a calma; vermelho, que é usado para o amor e a pureza; e o verde, para a vitalidade.

Festival de buffet para macacos
King_kunning/Flickr

Todos os anos, em novembro, a província de Lopburi, na Tailândia, vira uma festa. Desde 1989, o povo local promove um banquete para os macacos da região. Acreditando que os primatas trazem boa sorte aos turistas, são oferecidos aos animais aproximadamente quatro toneladas de frutas e legumes, além de sobremesas e refrigerantes. Além de se alimentarem do bom e do melhor, os macacos brincam e interagem com turistas e moradores. Lopburi está localizada a 150 km da capital do país, Bangcoc.

El Colacho
Helder Rui/Flickr

Em celebração ao Corpus Christi, moradores da localidade de Castrillo de Murcia, na Espanha, participam dessa curiosa tradição de pulos sobre bebês recém-nascidos, uma tradição que remonta ao ano de 1620. Conhecido como El Salto del Colacho (o pulo do diabo), homens vestidos com roupas amarelas e vermelhas, representando o diabo, pulam sobre recém-nascidos colocados sobre um colchão posto no chão, forrado por lençóis e travesseiros de cores brancas ou azuis representando a pureza. As crianças estão ali com o consentimento dos pais, que acreditam que o salto protege e limpa os bebês de todo o mal.

Festa de Santa Maria de Ribarteme
 Syed Balkhi/ Internet/ Reprodução

Também na Espanha, há um festival que celebra as pessoas que enfrentaram a morte e viveram para contar a história. A festa é realizada na cidade de Las Nieves, em honra de Santa Marta de Ribarteme, uma santa padroeira da ressurreição. No dia do desfile, os sobreviventes são colocados em caixões e carregados pela multidão alvoroçada ao redor de um cemitério e uma igreja, onde oferendas simbólicas são feitas.

 

* Estagiária sob supervisão de Taís Braga.  

Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.