Confira dicas para manter a alimentação do seu filho saudável

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 12/01/2014 08:00 / atualizado em 13/01/2014 08:45

Lucas Tolentino, especial para o Correio /

Salgadinhos, doces e refrigerantes são besteiras alimentares — e cortá-las do cardápio para garantir refeições saudáveis é tarefa difícil. Ainda mais para crianças e adolescentes no ambiente escolar. Longe dos pais, os estudantes aproveitam para comer as guloseimas e produtos industrializados que veem pela frente. Especialistas, no entanto, alertam para o aumento dos casos de obesidade infantil e para a necessidade de proporcionar alimentação correta entre os pequenos.

As escolas desempenham papel de grande importância na refeição dos alunos. “Além da questão nutricional, os meninos precisam suprir a energia que é gasta na escola. São crianças e adolescentes que ainda estão formando o hábito alimentar e os pais e professores precisam ajudá-los”, defende a professora do departamento de nutrição da Universidade de Brasília (UnB), Natacha Toral. “Muitas vezes, eles tomam o café da manhã e depois só o almoço. Isso é muito ruim porque eles ficam muitas horas em jejum.”

As dicas incluem a combinação entre diversos tipos de alimentos. A nutricionista maternoinfantil Lara Garcia sugere dar prioridade a alimentos integrais e evitar produtos industrializados. “O suco industrializado não tem tor significativo de vitaminas, por isso os naturais ou de polpa são melhores”, sugere. A variação entre frutas laxantes, como ameixa e melão, e as constipantes, como banana e goiaba, também é importante. “Essa alternância cria um padrão e regulariza a função intestinal”, explica.

Mudança de hábito
Preocupados com a saúde, os colégios criam formas de estimular a mudança de hábitos. As alunas do 8º ano Yohanna Santos e Renata Borges, ambas de 13 anos, participam de um projeto da escola onde estudam que criou uma espécie de organização não-governamental chamada Unidos contra a Obesidade Infantil (UCOI). Ao lado dos colegas de classe, elas fizeram atividades como o sorteio de cestas com produtos saudáveis, passeatas educativas e pesquisas com público externo sobre os costumes alimentares.

A iniciativa promoveu a conscientização dos estudantes do colégio particular da Asa Norte. “Teve gente que perguntou se é proibido ser gordinho. Explicamos que não, mas que é importante comer corretamente, sem exageros e evitando fast food”, conta Renata. A UCOI também ajudou os jovens a identificar problemas atuais. “Na pesquisa, identificamos que a maioria das pessoas não faz esporte nem come de três em três horas. Isso faz mal. A mídia influencia, com propagandas de sanduíches e coisas gordurosas”, observa Yohanna.


Fique atento

Veja como promover  alimentação saudável
  • Combine carboidratos, como biscoitos, com proteínas, como queijos e iogurtes
  • Escolha biscoitos com maior teor de fibras
  • Dê preferência, em geral, aos alimentos integrais
  • Evite produtos industrializados
  • Priorize sucos orgânicos, naturais ou feitos da polpa da fruta
  • Alterne o consumo de frutas entre laxantes (melancia, melão, ameixa, pêssego e abacaxi e constipantes (maçã, pera, banana e goiaba)
  • Troque a farinha refinada pela de aveia ou integral na hora de fazer bolos e massas
  • Esteja atento aos valores especificados no rótulo dos produtos
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.