Publicidade

Correio Braziliense

Após nove dias internado, morre a terceira vítima da queda do Globocop

Miguel Brendo Pontes Simões, 21 anos, foi o único sobrevivente do acidente na Praia do Pina


postado em 01/02/2018 12:34 / atualizado em 01/02/2018 13:25

(foto: Reprodução/Facebook)
(foto: Reprodução/Facebook)
 
Morreu, na manhã desta quinta-feira (1º/2), o operador de vídeo Miguel Brendo Pontes Simões, 21 anos, único sobrevivente da queda do Globocop, no dia 23 de janeiro, na Praia do Pina. Outras duas pessoas foram vítimas, o piloto Daniel Galvão, 36 anos, e a controladora de voo, Lia Maria Abreu de Souza, 34 anos. A morte de Miguel foi confirmada pelo padrasto, o comandante Wagner Monteiro.
 

Miguel era considerado um paciente em estado gravíssimo e estava internado há nove dias na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital da Restauração (HR), no bairro do Derby. De acordo com o último boletim médico divulgado, os médicos informaram que "foi observada evolução não satisfatória do quadro neurológico, consequência do grande trauma sofrido".

Miguel era um dos tripulantes do helicóptero que caiu na praia do Pina. No impacto, ele sofreu uma fratura na perna direita, lesões graves no abdômen, com perda do baço, e traumatismo no rosto, incluindo fratura da mandíbula. A vítima foi retirada do mar por populares e foi socorrido para o HR. A equipe de traumatologia do hospital atuou de forma simultânea, Miguel foi operado por um cirurgião buco-maxilo, um cirurgião-geral, um cirurgião-vascular, um neurologista e um ortopedista. O procedimento durou quase seis horas.
 
Ver galeria . 5 Fotos Um helicóptero terceirizado da equipe de filmagem da Rede Globo caiu na manhã de terça-feira (23/1)Manuela Cavalcanti/DP
Um helicóptero terceirizado da equipe de filmagem da Rede Globo caiu na manhã de terça-feira (23/1) (foto: Manuela Cavalcanti/DP )

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade