Publicidade

Correio Braziliense

Em nota, EBC diz que presença de tanques de guerra é por motivo de proteção

O governador do DF, Rodrigo Rollemberg, pediu a retirada dos blindados da frente da empresa na noite de domingo. Urutus foram usados no segundo e último ensaio da posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro


postado em 31/12/2018 11:38 / atualizado em 31/12/2018 12:53

Blindados no Setor de Rádio e TV Sul foram motivo de impasse entre o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e o comando do Exército(foto: Arquivo pessoal)
Blindados no Setor de Rádio e TV Sul foram motivo de impasse entre o governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), e o comando do Exército (foto: Arquivo pessoal)
 

 

A Empresa Brasil de Comunicação (EBC) se manifestou nesta segunda-feira (31/12), por meio de nota, sobre a presença de carros-tanque nos arredores da sede da instituição, no Setor de Rádio e TV Sul (SRTV). Os blindados foram retirados após repercussão negativa quanto à real necessidade do uso de carros de guerra para a transmissão da posse presidencial, marcada para esta terça-feira (1º/12). A EBC diz que trata-se de um procedimento padrão, por motivos de segurança. "O Comando de Segurança de Área – CSA, organizado para o evento da Posse, apontou a necessidade de proteção do edifício e dos profissionais que trabalharão no local, em comum acordo com a direção da EBC."

 

Os "Urutus" acabaram sendo retirados a pedido do governador do Distrito Federal, Rodrigo Rollemberg (PSB), ainda na noite de domingo (30/12). O chefe do Executivo local considerou os veículos "desnecessários" e pediu a retirada deles. A Empresa Brasil de Comunicação é um dos pontos estratégicos que transmitirá o sinal da solenidade para emissoras do Brasil e do mundo. Na avaliação de Rollemberg, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) consegue proteger a difusão de imagens sem a presença do Exército.

 

Rollemberg se incomodou, também, com o fato de não ter sido avisado do uso dos tanques. Os funcionários e a direção da EBC haviam sido informados da presença dos blindados e que, por isso, não seria possível usar o estacionamento da empresa naquele dia.

 

Militares explicaram que a presença dos veículos fazia parte do segundo e último ensaio da posse presidencial, realizado na tarde de domingo, sendo uma forma de treinamento.

 

Em nota, o Sindicato dos Jornalistas do DF criticou a presença dos blindados, classificando o uso do estacionamento da EBC para abrigar os blindados como "exagerado, desnecessário, inadequado e inédito".

 

Procurado pelo Correio, o Governo do Distrito Federal disse, também por nota, que "a segurança da região já está sendo realizada pela PMDF, sendo ela a responsável por esse trabalho". A equipe do futuro governador do DF, Ibaneis Rocha, também não se informou se o tanque de guerra fará ou não "a segurança da transmissão", como a empresa informa.

 

Confira a nota da EBC na íntegra

“A Empresa Brasil de Comunicação coordena o Pool de emissoras de televisão que vai transmitir a Cerimônia de Posse Presidencial 2019. Integra uma força-tarefa composta de diversas agências e instituições envolvidas na realização do evento, do DF inclusive. O prédio da empresa é estratégico do ponto de vista operacional por concentrar o recebimento de imagens das câmeras espalhadas pela Esplanada e transmiti-las para o mundo todo. Por essa razão, o Comando de Segurança de Área - CSA, organizado para o evento da Posse, apontou a necessidade de proteção do edifício e dos profissionais que trabalharão no local, em comum acordo com a direção da EBC. Neste domingo, foi feito um exercício simulado de diversos cenários e situações. A EBC conta e continuará contando com o CSA para que a festa da democracia seja transmitida sem riscos e com a qualidade que o povo brasileiro merece." 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade