Publicidade

Correio Braziliense

Bombeiros liberam Sambódromo da Sapucaí para desfiles no Rio

Segundo a vistoria, não há impedimentos para que o carnaval ocorra. No entanto, a liberação oficial do sambódromo ainda aguarda decisão da Justiça


postado em 01/03/2019 16:46 / atualizado em 01/03/2019 16:47

(foto: Valéria del Cueto/Divulgação)
(foto: Valéria del Cueto/Divulgação)
 
 
A pedido da Justiça do Rio, durante a manhã desta sexta-feira (1/3), bombeiros realizaram uma vistoria no Sambódromo da Sapucaí. O resultado é de que não há impedimento para que os desfiles ocorram. Além da vistoria, a decisão da Justiça pedia que a RioTur (Empresa de Turismo do Município do Rio de Janeiro) e da Liesa (Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa) assinassem um termo de responsabilidade para que desfiles aconteçam. No entanto, a liberação oficial só será anunciada após a decisão da Justiça. Os desfiles estão previstos para começar na noite de hoje (1/3).

"A corporação esclarece que entregará o laudo técnico às autoridades do Judiciário, adiantando que, no momento, não se opõe à realização do evento. No entanto, há pendência de documentação por parte do responsável legal da Sapucaí, como Anotações de Responsabilidade Técnica de instalações elétricas e estrutura (que são pareces de Engenharia e Arquitetura), por exemplo. O CBMERJ reforça que atua conforme legislação vigente. Em março de 2018, a corporação notificou a Riotur para legalização do espaço no que diz respeito à segurança contra incêndio e pânico.

Durante os dias de desfiles, o Corpo de Bombeiros estará presente no local com cerca de 200 militares, além de viaturas de atendimento pré-hospitalar e de combate a incêndio, como parte da tradicional Operação Carnaval da instituição para reforçar a segurança no local", diz um trecho da nota.

Caso

Após o Ministério Público do Rio ajuizar uma ação na 1ª Vara de Fazenda Pública da Capital, para que o Sambódromo da Marquês de Sapucaí fosse interditado, a Justiça determinou na quinta-feira (28) ao Corpo de Bombeiros do Rio de Janeiro, a realização de uma vistoria e a elaboração de um laudo técnico no prazo de 24 horas. 

Na ação, feita pela 6ª Promotoria de Justiça de Tutela Coletiva de Defesa da Cidadania foram citadas matérias jornalísticas que apontam a existência de buracos nas estruturas das arquibancadas, que podem colocar em risco a vida e a integridade física dos espectadores, jurados, trabalhadores e integrantes das escolas de samba. Com base nisso, o corpo técnico do Ministério Público - GATE , constituído por profissionais peritos em engenharia, realizaram a inspeção no sambódromo e encontraram aspectos preocupantes como várias ligações elétricas improvisadas, fiação aparente, fios desencapados ou com emendas em áreas comuns e na pista da passarela do samba,

Carnaval no DF

No Distrito Federal, o ideal é que os foliões preparem capas de chuva. Segundo o meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) Manuel Rangel, a previsão para até quarta feira é de tempo nublado a encoberto com pancadas de chuvas e trovoadas isoladas. A mínima é de 17ºC e a máxima de 29ºC com umidade relativa do ar entre 95 a 50%.

Segundo a Infraero, para atender à demanda adicional do recesso de Carnaval, de 1º a 6 de março (quarta-feira de cinzas), as companhias incluíram na malha aérea do Aeroporto de Brasília 22 voos extras. A previsão é de um fluxo de 1.947 pousos e decolagens no período. A estimativa é de um movimento entre 200 mil e 300 mil passageiros. As regiões com maior quantidade de voo são Nordeste e o Sudeste do país. As capitais São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador representam 44% dos voos previstos para o feriado.   O dia com maior fluxo deverá ser hoje (1/3), entre os horários de 5h30 às 12h30 e de 17h às 22h. Na Quarta-feira de Cinzas (6/3), retorno do Carnaval, o pico de movimentação deve ocorrer a partir das 12h. Para quem for viajar, a Inframerica recomenda que os passageiros cheguem com pelo menos 1h30 de antecedência para voos nacionais e 2h30 para internacionais.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade