Publicidade

Correio Braziliense

Cartazes culpando mulher por agressões causam polêmica em escola do ES

De acordo com a unidade escolar, atividade foi tirada de contexto já que pedia mensagens de desvalorização e valorização do sexo feminino


postado em 20/03/2019 15:30 / atualizado em 20/03/2019 15:57

No cartazes, havia frases culpando o modo de vestir das mulheres por elas serem agredidas(foto: Reprodução/Twitter)
No cartazes, havia frases culpando o modo de vestir das mulheres por elas serem agredidas (foto: Reprodução/Twitter)

Por causa de frases machistas escritas por alunos a pedido de uma professora, uma atividade escolar da Escola Estadual Padre Humberto Piacente, de Vila Velha (ES), causou polêmica nas redes sociais, nesta terça-feira (19/3). Nas mensagens, as mulheres foram acusadas de terem culpas em casos de agressão. De acordo com a escola, a atividade pedia mensagens de desvalorização e valorização do sexo feminino.

Entre os cartazes, estava a foto da vendedora Jane Chenubim, de 36 anos, que foi espancada no estado, no período do carnaval. O principal suspeito é o namorado dela. "As mulheres deveriam ser menos vulgar e respeitar o seu próprio corpo. Ter mais consciência na hora de ser envolver com alguns homens”, dizia a publicação exposta no pátio da escola ao lado de fotos da vítima.

Em outros, havia frases culpando o modo de vestir das mulheres por elas serem agredidas. "No começo, ela gosta, mas depois começa a dizer que é assédio. Aprenda a se vestir, se comportar e dar limites”. 

Após a repercussão, a escola publicou nas redes sociais que está sendo vítima de uma enorme injustiça. "Gostaríamos de informar que o trabalho havia duas partes, uma em que os alunos mostravam a desvalorização e outra em que valorizavam (dessa parte não tiraram e postaram fotos) as mulheres", afirma. Diante disso, diz a unidade escolar, a professora em questão fez relato sobre o assunto. Leia:

"Boa noite. Venho desfazer o mal-entendimento deste trabalho que não foi fotografado em sua íntegra, ficando então totalmente fora do contexto. Este foi resultado de uma apresentação em sala de aula onde os alunos expuseram os porquês dos homens e mulheres não valorizarem as mulheres. O que passa na cabeça destes seres capazes de fazer violências horríveis com as mulheres. Abaixo destas duas fotos tem o mural enaltecendo as mulheres e condenando as atitudes machistas muito forte atualmente. Infelizmente as fotos tiradas estavam incompletas e o projeto ficou sem sentido. Uma pena as pessoas postarem sem mesmo procurarem saber o fundamento. Todos os trabalhos foram feitos por alunos e ajuda de seus familiares, pois era exposição de opiniões. Peço desculpa pelo enorme mal entendido"



A Secretaria de Educação do Espírito Santo também alegou que a divulgação dos cartazes foi feita de forma descontextualizada. "Cujo o objetivo é trabalhar a valorização da mulher e sua colocação na sociedade, durante o mês de março. A Sedu destaca que envia para as escolas as diretrizes de trabalho a serem desenvolvidas e as unidades de ensino planejam suas respectivas ações de acordo com essas diretrizes. A Sedu também informa que, para este ano de 2019, o tema será pauta de capacitações para equipes técnicas e professores. A Sedu afirma que não compactua com qualquer tipo de ação discriminatória", diz em nota.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade