Publicidade

Correio Braziliense

''Foi estupro'', diz modelo que acusa Neymar em primeira entrevista

A modelo Najila Souza falou a rede de tevê, em entrevista exibida nesta quarta-feira


postado em 05/06/2019 20:07 / atualizado em 05/06/2019 22:58

(foto: Reprodução/SBT)
(foto: Reprodução/SBT)
A modelo que acusa de estupro o jogador da Seleção Brasileira Neymar falou, nesta quarta-feira (5/6), pela primeira vez sobre o encontro que teve com o atleta em Paris, em 15 de maio. Segundo boletim de ocorrência registrado pela jovem após o retorno ao Brasil, nesse dia, ela teria sofrido violência física e sexual do jogador, que nega todas as acusações.

 

Em entrevista ao programa SBT Brasil, Najila Souza afirmou que foi vítima de estupro. Indagada pelo jornalista Roberto Cabrini se ela sofreu uma agressão ou um estupro, a modelo disse: "Agressão, juntamente com estupro".

 

Em seguida, perguntada quem havia pago as despesas da viagem, ela disse que havia sido o jogador e que o objetivo do encontro era mesmo sexual. "Conversei com ele como uma pessoa comum. Era um intuito sexual. Era um desejo meu. Acho que ficou até claro pra ele isso", disse Najila. "Ele perguntou quando eu poderia ir e eu disse: 'No momento eu não posso'. Por questões financeiras eu não podia ir. E também questão da minha agenda, do meu trabalho. E daí ele sugeriu: 'Tá, eu posso resolver isso'", acrescentou.

Camisinha

Najila afirmou que o estupro aconteceu depois de ela se recusar a ter relações sexuais sem o uso de camisinha. De acordo com o relato da modelo, depois de ouvir a recusa, Neymar teria forçado a relação sexual. "Ele me virou, cometeu o ato. Enquanto ele cometia o ato, ele batia na minha bunda violentamente". "Depois, acabou, eu me virei e saí. Foi tudo muito rápido. Depois, no banheiro, não consegui falar nada para ele. Fiquei em estado de choque. Fiquei estarrecida." De volta ao Brasil, Najila se consultou com um médico e se queixou de dores no glúteo, dores estomacais e ansiedade.

 

Indagada sobre por que continuou conversando com Neymar após o encontro, Najila disse que precisou de um tempo para compreender tudo que aconteceu. "Tive que assimilar todo o acontecimento. Depois que eu entendi que ele me violou e me violentou, eu decidi fazer justiça. No primeiro momento eu não consegui reagir devido aos traumas", disse.


Sobre o fato de o ex-advogado dela ter dito que o caso era sobre agressão e não estupro, Najila disse que sentiu que ele não acreditava em sua história e sugeria que a agressão seria mais fácil de provar. "Senti preconceito da parte dele", afirmou. Ela negou ainda que tenha tentado extorquir Neymar e garantiu que deseja justiça. "Quero que ele pague pelo que fez."

Pai de Neymar

Também nesta quarta-feira, o pai do jogador, Neymar Santos, comentou a divulgação de uma foto que mostraria o atleta dando um chute na modelo no quarto do hotel. Santos disse que o fato de a cena existir prova de que o encontro era uma armadilha para o jogador, que, na cena divulgada, estaria se defendendo de uma agressão anterior.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade