Publicidade

Correio Braziliense

Drones e cães farejadores ajudam no resgate às vitimas do desabamento no CE

Ao menos duas pessoas morreram no desabamento do prédio que fica em uma área nobre de Fortaleza


postado em 15/10/2019 13:30 / atualizado em 15/10/2019 14:28

Prédio de sete andares era residencial (foto: Internet/Reprodução)
Prédio de sete andares era residencial (foto: Internet/Reprodução)
Equipes especializadas em estruturas colapsadas e cães farejadores são utilizados na operação de resgate às vítimas do prédio que desabou em Fortaleza (CE) nesta terça-feira (15/10). Segundo a Secretaria Pública e Defesa Social (SSPDS), drones e uma plataforma mecânica que possibilita uma visão elevada e central da estrutura também são utilizados. Ao menos duas pessoas morreram no desabamento 

O edifício fica no bairro Dionísio Torres, área nobre da capital cearense. Vídeos que circulam na internet mostram momentos após a estrutura ruir e o desespero da população. Outro vídeo, mostra o estado deteriorado da estrutura do prédio.



Um porta-voz do Corpo de Bombeiros disse em entrevista coletiva às 14h que a corporação trabalha com o número de ao menos 20 vítimas. Além dos dois mortos, oito pessoas foram resgatadas com vida e levadas ao hospital, duas foram localizadas sob os escombros e dez pessoas estão desaparecidas. 

O publicitário Higor Veras, de 26 anos, trabalha próximo ao prédio que desabou e conta que os imóveis da região precisaram ser evacuados devido a um vazamento de gás no local da tragédia. "Foi horrível. A gente pensou que fosse o nosso prédio, porque tremeu muito. Durou uns dez segundos. A gente começou a ver a poeira, a gritaria e a gente percebeu que era outro prédio. Foi aquela correria, mas não tinha muito o que fazer", conta.

Com informações da Agência Estado 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade