Publicidade

Correio Braziliense

Mourão: Exército foi enviado para dar mais visibilidade no combate ao óleo

Nesta segunda-feira (21/10), o presidente em exercício anunciou o envio de 5000 homens ao Nordeste


postado em 21/10/2019 20:37 / atualizado em 21/10/2019 20:39

(foto: Sérgio Lima/AFP)
(foto: Sérgio Lima/AFP)
O presidente interino, general Hamilton Mourão (PRB), afirmou na noite desta segunda-feira (21/10) no Palácio do Planalto que o envio da tropa de cerca de 5.000 homens ao Nordeste para combate ao vazamento de óleo se deu porque o governo não estava recebendo a devida visibilidade.

“Acho que aconteceu, tipo assim, a gente está fazendo o trabalho e não está tendo visibilidade. Então vamos botar mais visibilidade nisso aí.”

Questionado se tratava-se de uma resposta à opinião pública, respondeu: “Acho que sim, também”.

Sobre reclamações feitas por parte de governadores e gestores municipais, Mourão afirmou que essas críticas fazem "parte da política". “Reclamar faz parte da política. Nada demais”.

Ele também comentou sobre a extinção do comitê sobre acidente com petróleo e afirmou que isso não atrapalha o plano de combate à substância. “Não. Acho que o comitê tinha assim, vamos dizer, uma missão de supervisão. Mas ficou muito bem colocado porque quando você vai olhar no plano, a responsabilidade de coordenação das operações no acidente em alto mar, como foi esse, que chega à linha da costa, é da Marinha,. Então eles assumiram desde o começo esse papel, não vi problema na questão do comitê”, concluiu.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade