Publicidade

Correio Braziliense

Coronavírus no Brasil: paciente é internada com suspeita do primeiro caso

Pacientes infectados na China e em outros países apresentam dificuldades para respirar e desenvolvem quadro de pneumonia


postado em 22/01/2020 15:56 / atualizado em 22/01/2020 16:38

 Hospital Eduardo de Menezes (HEM)(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Hospital Eduardo de Menezes (HEM) (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Uma mulher, de 35 anos, que esteve recentemente na cidade de Xangai, na China, foi internada com suspeita de infecção por coronavírus no Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte. Ela desembargou em Minas Gerais no último sábado (18/1). O Ministério da Saúde, por sua vez, informa que, até o momento, não há detecção de nenhum caso suspeito de Pneumonia Indeterminada relacionado ao evento na China.

 

De acordo com informações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, a mulher foi atendida em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e foi levada ao hospital por conta dos sintomas, que batem com a doença que já matou 17 pessoas e infectou 440 na China. A paciente vai ficar internada e, a princípio, não teve contato com ninguém que estava com sintomas da doença. 

 

O vírus 2019-nCoV causa um tipo diferente de pneumonia. Ele começou a se espalhar provavelmente na cidade chinesa de Wuhan, uma megalópole de 11 milhões de habitantes. Os cientistas acreditam que foi transmitido aos humanos por um animal.

 

Na terça-feira (21/1), foi confirmada a primeira infecção pelo coronavírus na cidade de Seattle, nos Estados Unidos. Outros casos foram registrados no Japão, Tailândia, Taiwan e Coreia do Sul. A Austrália e Hong Kong investigam casos suspeitos. Turquia, Rússia, Estados Unidos e Austrália estão monitorando a temperatura dos passageiros nos aeroportos. Quem apresenta febre é isolado nos terminais.

 

O vírus causa febre, falta de ar, tosse e dificuldades para respirar. A Organização Mundial da Saúde (OMS) se reúne nesta quarta-feira (22/1) e deve declarar a intenção uma emergência de saúde pública mundial, o que significa que o vírus ameaça a humanidade.  


Leia a nota da Secretaria do Estado de Saúde de Minas Gerais na íntegra:

Sobre o Caso suspeito de Coronavírus, a Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais, informa:

Em 21/01/2020 foi identificada na UPA Centro Sul de Belo Horizonte uma paciente, brasileira, de 35 anos, proveniente da China (esteve em Shangai) e que desembarcou em Belo Horizonte no dia 18/01, com sintomas respiratórios, compatíveis com doença respiratória viral aguda.

O caso foi notificado como suspeito. Tendo em vista o contexto epidemiológico atual do país onde a paciente esteve, foi considerada a hipótese de doença causada pelo novo Coronavírus, que é microorganismo de alerta sanitário internacional, considerando o potencial pandêmico com alto risco à vida e impacto assistencial.

Apesar de não apresentar qualquer sinal indicativo de gravidade clínica, a paciente foi conduzida rapidamente para o HEM para observação cuidadosa em ambiente hospitalar. O Hospital Eduardo de Menezes (HEM) foi prontamente acionado pelo CIEVS-MG e CIEVS-BH e se organizou em poucos minutos para receber a paciente. Todas as medidas assistenciais para redução de risco de transmissão foram tomadas.

Este caso foi notificado como suspeito para Coronavírus e a paciente está clinicamente estável e o caso segue em investigação.

Conforme informações que foram repassadas pela paciente ao CIEVS BH, a mesma relatou que não esteve na região de Wunhan e que também não teve contato com pessoa sintomática na China.

Os exames capazes de confirmar ou descartar a hipótese diagnóstica encontram-se em andamento em laboratórios de referência.

O HEM é referência estadual para o atendimento de doenças infectocontagiosas, emergências em saúde pública e atenção aos agravos de interesse sanitário e que para esses casos é necessária resposta rápida e qualificada, com isolamento em área específica e monitoramento clínico cuidadoso e de resultados de exames.

Alerta regionais - A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) informa que no dia 20/01/2020, a Organização Pan Americana de Saúde (OPS) emitiu o Alerta Novo Corononavírus. De acordo com o documento, diante da situação, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a Organização Panamericana de Saúde (OPS) orientam os Estados Membros a fortalecerem as atividades de vigilância para detectar qualquer evento incomum de saúde respiratória.

A SES-MG emitiu o alerta para as unidades regionais de saúde, que repassarão a orientação da OMS e da OPAS aos municípios mineiros.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade