Brasil

Governo de SP investiga se mais 4 mortes foram causadas pelo coronavírus

O anúncio foi feito pelo o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, o infectologista David Uip

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 17/03/2020 13:48

CoronavírusApós anunciar a primeira morte causada pelo novo coronavírus, a Secretaria de Saúde informou, nesta terça-feira (17/3), que investiga se mais quatro mortes também foram causadas pelo Covid-19. O anúncio foi feito pelo o coordenador do Centro de Contingência do Coronavírus de São Paulo, o infectologista David Uip.


"Existem quatro outros óbitos neste mesmo serviço particular que estão sendo investigados. Assim que tivermos informações sendo ou não coronavírus vamos informá-los;, informou Uip. A vítima já confirmada é um homem de 62 anos.

[SAIBAMAIS]Quanto ao paciente que morreu por infecção do novo coronavírus, ele tinha como comorbidades diabetes e hipertensão. Ele estava internado em um hospital privado, onde também realizou o exame. De acordo com Uip, o paciente foi infectado no Brasil, apresentou sintomas no dia 10 de março, internou-se em UTI no dia 14, e faleceu na segunda-feira (16/3).

O estado de São Paulo tem o maior número de infectados, com 152 pacientes, segundo divulgou o ministério nessa segunda-feira (16/3). Depois, vem o Rio de Janeiro, que registra 31 casos. .

Reforçar medidas

O secretário de Saúde, José Henrique Germann, falou que, diante da primeira morte pelo coronavírus, a determinação do governo de São Paulo é de reforçar as medidas preventivas para reduzir a capacidade de alastramento do vírus no Estado.

Apesar disso, David Uip afirmou que a confirmação da morte não deve chegar à população como algo inesperado e, por consequência, criar situação de pânico.

Bancos de sangue

Uip ainda fez um apelo para que a população de São Paulo ajude a abastecer os bancos de sangue do Estado. "Nossos bancos de sangue estão praticamente vazios. O banco com melhor condição tem sangue pra uma semana, isso é extremamente grave para o que vamos enfrentar", afirmou o infectologista.

Com informações da Agência Estado

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação