Publicidade

Correio Braziliense

Shoppings e academias de São Paulo ficarão fechados até 30 de abril

As medidas são gradativas e valem na grande metrópole. O objetivo é prevenir a disseminação do novo coronavírus


postado em 18/03/2020 13:17 / atualizado em 18/03/2020 13:39

Medidas foram anunciadas nesta quarta quarta-feira (18/3) pelo governador João Doria(foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
Medidas foram anunciadas nesta quarta quarta-feira (18/3) pelo governador João Doria (foto: Minervino Júnior/CB/D.A Press)
Os shoppings da capital e região metropolitana de São Paulo vão fechar completamente até 30 de abril. A medida, anunciada nesta quarta quarta-feira (18/3) pelo governador João Doria, serve para intensificar o combate ao novo coronavírus. As academia da grande metrópole também devem se adequar às restrições e parar de funcionar gradativamente a partir de segunda-feira (23/3).


Doria explicou que os gestores de shoppings e academias têm até a próxima segunda (23/4) para fechar os respectivos estabelecimentos. "Não há razão para pânico e correria. São medidas preventivas que estamos adotando em relação ao comércio", pontuou. Essa medida não se aplica ao shoppings do interior e litoral de São Paulo.

O estado de São Paulo registra até o momento 196 casos confirmados. Nesta terça-feira (17/3), o estado registrou a primeira morte pelo Covid-19A vítima é de um homem de 62 anos, diabético, hipertenso, morador de São Paulo, que estava internado em um hospital privado.

Até o momento, de acordo com o governador, não há restrição para circulação de transportes públicos. “Não teremos restrição nem de acesso nem na diminuição de transportes públicos. Haverá sim uma intensificação no sistema de higienização nos transportes assim como nos banheiros e áreas em comum das estações”. disse Doria. 

 

Outras medida anunciada pelo Governo de São Paulo foi uma parceria para que até 1000 farmácias da capital de São Paulo para que estas façam a vacinação contra influenza a partir do dia 23 de março. “A campanha já estava prevista. A novidade é que as farmácias privadas farão a aplicação da vacina”, esclareceu Doria. O objetivo é evitar filas nos postos de vacinação, principalmente do grupo de risco do novo coronavírus, ou seja, pessoas com mais de 60 anos.

O governador reforçou que idosos com mais de 60 anos devem permanecer em casa. “As pessoas com mais de 60 anos não devem sair das suas casa. Fiquem em casa. Mesmo diante da necessidade de abastecimento de comida e remédios. Utilizem os serviços de delivery ou recorram a algum parente ou vizinho”, recomendou.

Para tentar minimizar os prejuízos nos setores que serão impactados com os fechamentos, o governo local vai liberar R$ 500 milhões. A verba será empenhada nas micro empresas e áreas do turismo, economia criativa e comércio. “As medidas foram discutidas com os próprios gestores e há um entendimento que o momento exige muita solidariedade e planejamento, saber o que podemos proteger e o que não podemos. O foco é salvar e proteger vidas”, afirmou a secretária de desenvolvimento econômico, Patrícia Ellen.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade