Publicidade

Correio Braziliense

Em primeira ação com drone, Agefis flagra crime ambiental no Noroeste

Equipamento aéreo fez imagens do momento em que caminhão fazia descarte irregular de lixo na SQNW 103


postado em 20/01/2018 18:06 / atualizado em 20/01/2018 20:07

Ver galeria . 3 Fotos Agefis/Divulgação
(foto: Agefis/Divulgação )

 
A primeira ação da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis) apoiada por um drone, neste sábado (20/1), terminou com um flagrante de crime ambiental no Noroeste. Os auditores do órgão chegaram ao local no momento em que um caminhão fazia o descarte irregular de lixo em um terreno da SQNW 103.


Segundo a diretora-presidente da Agefis, Bruna Pinheiro, com o fechamento do Lixão da Estrutural, as ações para combater o descarte irregular foram intensificadas. E uma mudança recente na legislação — um decreto do governador Rodrigo Rollemberg que inclui a Agefis no Sistema Nacional de Meio Ambiente (Sisnama) — torna a punição para esse tipo de flagrante muito mais grave.

"Agora, é possível determinar o perdimento do bem, ou seja, o caminhão apreendido pode não ser devolvido aos donos", explicou Pinheiro, ressaltando que cabe recurso aos proprietários. "Apreender esse caminhão agora é como apreender uma moto-serra", frisou. Segundo ela, é importante que as pessoas que costumam descartar lixo irregularmente tomem consciência do risco que correm agora, pois o crime pode custar caro.
 
De acordo com o órgão, o caminhão pertence à empresa 3 Irmão Materiais de Construção LTDA. A apreensão contou com apoio do Departamento de Estradas e Rodagem, que fez a escolta no trânsito
 

Tecnologia adquirida recentemente 

 
O uso de drones em ações de fiscalização foi anunciado recentemente pela Agefis. Comprado por R$ 12 mil, o primeiro equipamento passou a ser usado este mês em áreas rurais. Entre as irregularidades que a agência espera combater com a ajuda da tecnologia, estão grilagem e ocupação ilegal de áreas públicas, descarte irregular de lixo e áreas de aglomeração de camelôs. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade