Publicidade

Correio Braziliense

Velório de vítima de acidente na BR-070 emociona moradores de Cocalzinho

Bruno Rodrigo Abreu de Morais, 24 anos, foi velado na manhã deste domingo e sepultado no início da tarde


postado em 11/03/2018 12:53 / atualizado em 11/03/2018 14:46

Velório e sepultamento ocorreram nesta manhã em Cocalzinho(foto: Ed Alves/CB/DA Press)
Velório e sepultamento ocorreram nesta manhã em Cocalzinho (foto: Ed Alves/CB/DA Press)

Moradores da cidade de Cocalzinho de Goiás, distante aproximadamente 110 quilômetros de Brasília, vivem a dor da tragédia do acidente na BR-070. Desde a madrugada, famílias e amigos buscam o conforto para a batida que deixou quatro pessoas mortas e duas feridas. 

Uma das vítimas era Bruno Rodrigo Abreu de Morais, 24 anos. Genro do vice-prefeito da cidade, Alair Rabelo, o jovem estava na Hilux que era conduzida por Alair, conhecido como Nenzão (PSD). No veículo também estava Yago Azevedo, cunhado de Bruno e filho do vice-prefeito. Na manhã deste domingo (11/3), a família participou do velório na Igreja Assembleia de Deus e às 13h ocorreu o sepultamento. 

Amigos e familiares descrevem Bruno como uma pessoa extrovertida e de bem com a vida(foto: Divulgação Facebook)
Amigos e familiares descrevem Bruno como uma pessoa extrovertida e de bem com a vida (foto: Divulgação Facebook)


Dono de um bar na cidade, Bruno estava indo buscar mercadoria em Brasília e teve a companhia da família da namorada. A mãe do jovem, Nabia Fátima Alves de Abreu, 40 anos, também é proprietária de um restaurante em Cocalzinho. 

Mas, a poucos quilômetros de distância de Cocalzinho de Goiás, um carro com placa de Brasília bateu de frente no veículo onde estavam os três homens. Bruno não resistiu aos ferimentos e morreu na hora. Alair e o filho Yago estão internados no hospital de Anápolis. Nenzão teve uma fratura na mão e luxação na outra. Reclama de dores abdominais, mas está consciente. O filho, Yago Azevedo, teve uma fratura no pé e também aguarda procedimento.

 
Emoção 

Familiares e amigos prestam homenagens a Bruno Abreu(foto: Ed Alves/CB/DA Press)
Familiares e amigos prestam homenagens a Bruno Abreu (foto: Ed Alves/CB/DA Press)


Durante o velório, a mãe do jovem era amparada por familiares, amigos e conhecidos. "Meu filho era muito alegre, extrovertido. Até coisa séria pra ele virava brincadeira. É assim que vou me lembrar dele", contou . 

Ela recebeu a notícia do acidente por volta das 13h30 de sábado (10/3) quando preparava um suco para levar à igreja. Quando chegou ao hospital de Cocalzinho de Goiás e não viu o filho sentiu que algo mais sério pudesse ter acontecido. "Ninguém me contou da morte dele. Eu percebi. Mãe sente", destacou. 

Amigo de Bruno, Leandro Costa, 21 anos, se recorda da alegria do jovem. "Ele era uma pessoa muito boa. Vai fazer falta demais. Foi uma tragédia o que aconteceu", lamentou

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade