Publicidade

Correio Braziliense

Justiça decreta prisão de homem suspeito de matar ex-companheira a facadas

O feminicídio ocorreu na quitinete onde o homem morava, na quadra 517 de Santa Maria, na manhã de segunda-feira (3/9). O homem responde a duas ações de violência doméstica, uma registrada em setembro e outra em dezembro de 2017


postado em 04/09/2018 12:33 / atualizado em 04/09/2018 21:41

Simone de Sousa Lima tinha 25 anos e estaria grávida de 2 meses(foto: Arquivo pessoal/Divulgação)
Simone de Sousa Lima tinha 25 anos e estaria grávida de 2 meses (foto: Arquivo pessoal/Divulgação)
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) decretou a prisão preventiva de Josias Sacramento dos Santos, 40 anos. Ele é suspeito de matar a ex-companheira Simone Sousa Lima, 25, a golpes de facão. O feminicídio ocorreu na quitinete onde o homem morava, na quadra 517 de Santa Maria, na manhã de segunda-feira (3/9). Josias responde a duas ações de violência doméstica contra a vítima, uma registrada em setembro e outra em dezembro de 2017.

 

O homem é considerado foragido. Segundo o delegado-chefe da 33ª Delegacia de Polícia (Santa Maria), responsável pela investigação, Rodrigo Telha Correa, Josias também tem passagens por receptação de veículo roubado e porte de arma. "Uma pessoa que mata a companheira com golpes de facão demonstra violência, ódio e intenção de matar", destacou.

 

Ele reforçou que desde o dia do crime equipes de investigação estão nas ruas para tentar localizar o suspeito. A vítima e o suspeito tem um filho juntos, de 3 anos. Simone também era mãe de uma menina de 9, fruto de um relacionamento anterior. 

Casos de feminicídio pelo DF

Simone é a 21ª vítima de feminicídio no Distrito Federal. Simone e Josias estavam juntos há cerca de três anos e, no dia do crime, haveria uma audiência referente a um dos processos de violência doméstica. Segundo informações de familiares, ela estaria grávida de dois meses.

 

Josias teria ligado para Simone e dito para ela ir até a casa dele. Ela morava com a família na Quadra 417, também em Santa Maria. Segundo apuração preliminar dos agentes da Polícia Civil, não houve relato de discussão. 

 

De acordo com informações da Polícia Civil, havia resquícios de cocaína numa mesa dentro do quarto. Foi encontrado ainda um teste de gravidez positivo, o que pode ter sido a motivação para o feminicídio, suspeita a corporação.

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade