Publicidade

Correio Braziliense

Chuva deve voltar a cair no Distrito Federal nesta quarta-feira

Previsão é de pancadas em áreas isoladas, mas temperatura deve chegar a 31ºC. Na 405 Norte, temporal da terça-feira, derrubou uma árvore


postado em 19/09/2018 08:02 / atualizado em 19/09/2018 12:41

Umidade do dia deve ficar entre 30% e 95%. Há possibilidade de que as chuvas continuem até sábado(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Umidade do dia deve ficar entre 30% e 95%. Há possibilidade de que as chuvas continuem até sábado (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
É melhor o brasiliense não esquecer o guarda-chuva em casa nesta quarta-feira (19/9), porque a expectativa é que a chuva continue, segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). Mas isso não quer dizer que o calor vai embora: a previsão de temperatura máxima é de 31 ºC, enquanto a mínima do dia ficou em 17 ºC na madrugada.

Depois de uma seca severa, em que a umidade relativa do ar chegou a 12%, o clima se tornou mais úmido nos últimos dias. Hoje, os índices oscilam entre 30% e 95%. Segundo o meteorologista Mamedes Luiz Mello, as chuvas devem continuar pelo menos até amanhã. "A partir de sexta-feira, deve começar a esquentar. Como ainda há muita umidade, pode ser que chova até sábado. Mas, de domingo para frente, serão 'dias de praia'", disse.
 
Se o padrão do mês for mantido, no entanto, muita água ainda pode cair. A média de chuvas para setembro é de 46,6mm³. Até a manhã de ontem, o Inmet registrou apenas 12,8mm³, o que corresponde a aproximadamente 27,46% da média mensal. 

 
Estragos nas ruas 

Nos últimos dois dias, o Instituto emitiu alerta de tempestade para o DF, o que ficou comprovado com os estragos causados. No fim da noite de terça-feira (18/9), o Corpo de Bombeiros esteve na 405 norte, onde uma árvore caiu entre os blocos M e L.
 
Em Vicente Pires, moradores ficaram ilhados, avenidas alagadas, veículos submersos e muita lama era vista na cidade. As ruas 3, 8 e 10 foram as mais afetadas. Lá são feitas obras de captação pluvial desde 2015 e, com a água, a terra invadiu as casas. Um ônibus atolou duas vezes na rua 10. Com as tempestades, também veio o problema de queda de energia. Na segunda-feira, mais de 20 mil imóveis ficaram sem luz.

 
Reservatórios 

Para alívio do brasiliense que sofreu ao longo de meses com o racionamento de água, o período da seca está oficialmente terminado e os reservatórios de água que abastecem o DF voltam a encher. Segundo a Adasa, o volume do Descoberto está em 69,8%, e o de Santa Maria em 52,7%. O valor de referência para ambos é de 38%.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade