Publicidade

Correio Braziliense

Doze detentos ficam feridos após tumulto em penitenciária de Luziânia

O Batalhão de Choque da Polícia Militar precisou ser acionado para conter os detentos. Quatro terminaram no hospital


postado em 02/10/2018 11:04 / atualizado em 02/10/2018 11:04

A DGAP garantiu que vai instaurar sindicância para apurar o ocorrido(foto: Antônio Cunha/CB/D.A Press)
A DGAP garantiu que vai instaurar sindicância para apurar o ocorrido (foto: Antônio Cunha/CB/D.A Press)

Um princípio de rebelião deixou 12 detentos feridos no Centro de Inserção Social (CIS) de Luziânia. O caso aconteceu na manhã desta terça-feira (2/10), quando os presos se opuseram aos servidores que tentavam fazer revista nas celas.  

De acordo com a Direção-Geral de Administração Penitenciária (DGAP), o Batalhão de Choque da Polícia Militar precisou ser acionado para conter os detentos. Ainda segundo o departamento, os militares dispararam “munições menos letais” constra os presos. 

Dos doze detentos, quatro precisaram ser encaminhados pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) à unidade uma unidade de saúde. Os outros sofreram escoriações leves e receberam atendimento na própria penitenciária.  

A DGAP garantiu que vai instaurar sindicância para apurar o ocorrido.  

Fuga em Luziânia

Os casos de rebliões e fugas nos presídios de Goiás não são incomuns. Em janeiro deste ano, dez presos fugiram do Centro de Inserção Social (CIS) de Luziânia. Eles aproveitaram o momento do banho de sol para deixar a penitenciária. 
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade