Publicidade

Correio Braziliense

10 meses após desabamento, 18% da reconstrução de viaduto foram concluídos

Estimada em R$ 10 milhões, a recuperação do viaduto sobre a Galeria dos Estados deve ser concluída em 1º de março de 2019


postado em 05/12/2018 14:50 / atualizado em 05/12/2018 14:51

Ver galeria . 8 Fotos Breno Fortes/CB/D.A Press
(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press )
Na manhã desta quinta-feira (6/12), fará exatamente 10 meses que parte do viaduto sobre a Galeria dos Estados, no Eixão Sul, desabou, deixando a população de Brasília assustada. Desde então, o trânsito na região precisa ser desviado e a região em frente ao Setor Bancário Sul ficou tomada por tapumes e máquinas, situação que deve durar mais três meses.

Segundo o Departamento de Estradas e Rodagens (DER), responsável pelo viaduto, a reconstrução segue o ritmo planejado, com 18% da obra concluída. Assim, mantém-se o prazo de 1º de março para a conclusão da obra. "Até o momento, não foi necessária nenhuma alteração da data", afirma a autarquia, em nota.

O DER informa que a demolição do que sobrou do vão afetado foi finalizada, e a Via Engenharia, empresa que ganhou a licitação da obra, está na fase de execução dos blocos de fundação e dos últimos tubulões — perfurações profundas necessárias para transmitir cargas estruturais para solos com maior capacidade de suporte. 

Além disso, a remoção do asfalto antigo foi feita sobre todo o viaduto (veja fotos acima). Ainda de acordo com o DER, a construção dos novos pilares de sustentação será iniciada até sexta-feira, e a abertura de alvéolos do tabuleiro, que permitirão o reforço da laje, passará a ser feita na próxima semana.


Relembre a queda

Em 6 de fevereiro, quando se aproximava do horário do almoço, parte da estrutura do viaduto caiu, esmagou quatro carros e danificou um restaurante da Galeria dos Estados. Apesar do susto, não houve vítimas. 

Um relatório do Tribunal de Contas do Distrito Federal (TCDF) de 2012 alertava sobre o risco do desabamento e a necessidade de manutenção na estrutura. Após a tragédia, especialistas da Universidade de Brasília (UnB) indicaram que o viaduto fosse totalmente demolido. Mas o governo se baseou em outros pareceres e preferiu reaproveitar parte da estrutura.

Então, em agosto, foi lançado o edital para a construção. Após sair vencedora, a Via Engenharia iniciou a obra em 24 de setembro. Sem alteração desde a licitação, o valor previsto na construção permanece em R$ 10,9 milhões.

*Estagiário sob supervisão de Humberto Rezende

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade