Publicidade

Correio Braziliense

Diretor do IHB, Ismael Alexandrino será secretário de Saúde de Goiás

Alexandrino aceitou convite feito pelo governador eleito Ronaldo Caiado (DEM). Ainda não há nome definido para substituir o diretor


postado em 11/12/2018 19:00 / atualizado em 11/12/2018 19:00

Ismael Alexandrino será secretário de Saúde de Goiás a partir de 2019(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Ismael Alexandrino será secretário de Saúde de Goiás a partir de 2019 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Diretor-presidente do Instituto Hospital de Base (IHB), Ismael Alexandrino vai assumir a Secretaria de Saúde de Goiás a partir de 1º de janeiro, durante a gestão de Ronaldo Caiado (DEM). O anúncio foi feito nesta terça-feira (11/12). O IHB afirma ainda não ter nome definido para substituir o médico.

O convite veio do próprio governador eleito de Goiás. Para a transição da chefia do hospital, Alexandrino deverá se reunir na noite desta terça-feira (11/12) com os diretores do IHB para as primeiras definições do processo.

Ismael Alexandrino, 35 anos, é médico com MBA em administração pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Trabalhava no setor privado, em empresa especializada em análises clínicas, quando foi para a Secretaria de Saúde do DF.

Na pasta, esteve à frente da mudança do modelo de gestão do Hospital de Base, que se tornou instituto em janeiro deste ano. Junto ao secretário de Saúde, Humberto Fonseca, enfrentou batalhas judiciais a fim de deixar menos burocráticos os processos de compra e contratação de pessoal na unidade.

Futuro do hospital


Na semana passada, o futuro secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, afirmou que não havia decisão sobre o futuro do Instituto Hospital de Base. “Este é o momento adequado para a avaliação, vamos analisar os dados e analisar a gestão por meio de organização social. É importante, antes da decisão, darmos o nosso parecer para o governo”, explicou Okumoto. “Eu já vi administrações com OS’s que funcionam muito bem e outras que não funcionam como deveriam. Então, a gente precisa avaliar”.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade