Publicidade

Correio Braziliense

Jiboia é encontrada em casa no Recanto das Emas

O animal entrou na residência depois que o dono saiu para uma missa. O Batalhão de Polícia Ambiental foi acionado e retirou o bicho


postado em 31/12/2018 09:30 / atualizado em 31/12/2018 11:00

(foto: PMDF/ Divulgação )
(foto: PMDF/ Divulgação )
A Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) resgatou uma jiboia que se escondeu na janela de uma casa, no Recanto da Emas, na tarde de domingo (30). O animal entrou na residência após a saída do morador, que foi à missa. 

Ao retornar para casa, o dono se assustou com a presença do bicho e chamou a polícia que, com equipe do Batalhão de Policiamento Ambiental (BPMA), capturou o réptil. 

Segundo o BPMA, a cobra aparenta estar saudável e foi encaminhada para receber os devidos cuidados. Após essa etapa, deve ser liberada em alguma área de preservação.

Orientações

Quem encontrar um animal silvestre ou quiser denunciar um crime ecológico pode acionar o BPMA pode ligar para a central 190 ou para o telefone celular (61) 99351-5736. 
 
A orientação ao se deparar com um caso do tipo é isolar o animal no ambiente em que for encontrado. Tentar mexer com o bicho sem acompanhamento pode acabar em acidentes.

Memória

No último mês de outubro, uma jiboia arco-íris, que estava desaparecida há duas semanas em um prédio em Águas Claras, foi encontrada na rua. A serpente era criada solta por um morador do 28º andar e teria saído do apartamento por meio de um buraco de tomada aberta durante reforma.

 
Com 1,5 metro de comprimento e 1 ano e meio de idade, ela não é venenosa, mas pode matar por esmagamento. O proprietário não tinha autorização para criar o bicho, que foi confiscado pela Polícia Ambiental e devolvido ao meio ambiente. A pena para esse tipo de crime varia de três meses a um ano e pode ser convertida em trabalhos comunitários, com multa de R$ 500 a R$ 5 mil.

Moradores de Águas Claras também avistaram cobras no Parque de Águas Claras. Uma delas estava atravessando a rua, em fevereiro, quando foi avistada. Em janeiro deste ano, moradores acharam um filhote de jararaca em uma fazenda no Paranoá. A serpente estava em um vaso de plantas e, como não estava ferida, foi devolvida à natureza.

Em fevereiro de 2017, uma cobra-cega foi encontrada no Superior Tribunal de Justiça (STJ). Na ocasião, o BPMA também foi acionado, e o animal foi levado ao Parque Águas Emendadas, em Planaltina.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade