Publicidade

Correio Braziliense

Grupo especializado em roubar motoristas de aplicativos é desarticulado

Ao menos cinco pessoas foram vítimas dos criminosos apenas na última semana. Ao serem capturados pela polícia, os suspeitos confessaram a prática


postado em 18/01/2019 17:18 / atualizado em 18/01/2019 17:18

O carro do motorista de aplicativo foi encontrado após suspeitos indicarem o local (foto: PMDF/Divulgação)
O carro do motorista de aplicativo foi encontrado após suspeitos indicarem o local (foto: PMDF/Divulgação)


Uma associação criminosa especializada em render motoristas de aplicativos para roubar os veículos e pertences pessoais foi desarticulada pela Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) nesta sexta-feira (18/1). Os suspeitos foram localizados na QR 515, em Samambaia, duas horas depois de fazer mais uma vítima.

De acordo com a corporação, o motorista foi acionado para atender um chamado de corrida. Dois adolescentes e dois adultos entraram no carro e, armados, renderam o homem, que foi deixado em um local pouco movimentado, às margens da DF-180, próximo ao Aterro Sanitário. 

Após os relatos da vítima, uma equipe que patrulhava a Quadra 515, de Samambaia, visualizou um grupo em atitude suspeita em frente a uma residência com as características citadas pelo motorista. Durante as buscas, encontraram vários pertences da vítima, como carteira, documentos, celular, além do estepe  e equipamentos de segurança do carro. A arma, que na verdade era de brinquedo, e uma faca que foram utilizadas no crime também foram apreendidas. 

No entanto, dentro da residência, ainda havia vários documentos de outras quatro pessoas. "Na delegacia, apuramos que se tratava de outros motoristas de aplicativo. Todos vítimas da quadrilha", afirmou o sargento Souto, responsável pela operação. Aos militares, o trio confessou os crimes e detalhou como eram praticados. "Eles criavam perfis falsos no Facebook e solicitavam a corrida através do canal de mensagens da rede para que não fossem identificados. Depois de render, abandonavam a vítima em um local afastado. Ao menos cinco pessoas foram alvo dos criminosos só esta semana", detalhou o sargento. 

O último carro roubado pela quadrilha, na manhã desta sexta-feira (18/1), foi encontrado após os próprios suspeitos indicarem onde estava. Os dois menores foram apreendidos e encaminhados para a Delegacia da Criança e do Adolescente (DCA). Já o maior foi preso e conduzido para a 26ª Delegacia de Polícia (Samambaia), que investiga o caso. Um quarto envolvido já foi identificado e é procurado pela PMDF. 

Crimes cada vez mais frequentes


Os motoristas de aplicativo têm virado alvo fácil de bandidos. De acordo com o delegado responsável pelo caso, Fábio Michelan, os casos aumentaram após a opção de se pagar com dinheiro. "O motorista ficou sem garantia. Apesar de ser bom para o profissional receber o dinheiro em mãos, acabaram se tornando isca. Por isso, muitos motoristas não aceitam mais atender essa modalidade, especialmente quando se trata de um cliente novo, sem pontuação ou avaliações dadas", afirma. 

Outro fator que contribui para a recorrência dos crimes é a falta de rastreadores nos veículos, como aponta o sargento Souto. "A maioria desses motoristas não tem rastreador nos carros e os criminosos, sabendo disso, sentem-se confortáveis para roubar os veículos, tendo quase a certeza de que não serão localizados. A indicação é que cada um instale o rastreador para facilitar o trabalho da polícia e, assim, diminuir a incidência dessa nova prática criminosa", aconselha. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade