Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis garante que em 20 dias delegacias voltarão a funcionar 24 horas

Por falta de efetivo, apenas 16 das 31 delegacias atendiam em esquema de plantão, 24 horas por dia. As restantes ficavam abertas das 9h às 19h e não abriam aos fins de semana


postado em 25/01/2019 18:20 / atualizado em 25/01/2019 20:52

Apenas 16 das 31 delegacias funcionavam de madrugada e aos fins de semana(foto: Wallace Martins/Esp.CB/D.A Press)
Apenas 16 das 31 delegacias funcionavam de madrugada e aos fins de semana (foto: Wallace Martins/Esp.CB/D.A Press)
Um dia depois da aprovação do projeto que prevê gratificação aos policiais civis que trabalharem em dias de folga, o governador Ibaneis Rocha (MDB) afirmou que, em 20 dias, todas as delegacias estarão funcionando 24 horas por dia. A declaração foi feita durante a cerimônia de inauguração do novo Papa Entulho de Ceilândia, nesta sexta-feira (25/1). 

Segundo o chefe do Executivo, o prazo foi dado pelo diretor da Polícia Civil do Distrito Federal, Robson Cândido, e pelo secretário de segurança, Anderson Torres.

Por falta de efetivo, apenas 16 das 31 delegacias atendiam em esquema de plantão, 24 horas por dia. As restantes ficavam abertas das 9h às 19h e não abriam aos fins de semana. Durante a campanha, Ibaneis defendeu que a diminuição no número de diversos crimes era “ilusória”, já que a restrição nos horários de funcionamento das delegacias teria feito com que o número de boletins de ocorrência registrados fossem menores

De acordo com o planejamento do Executivo, a abertura integral das DPs será possível graças a aprovação do Projeto de Lei (PL) que institui o serviço voluntário dos policiais civis. Cada servidor que trabalhar em horário de folga, por oito horas de turno ou escala de trabalho, ganhará R$ 400. A previsão é de usar R$ 10,5 milhões ao ano para efetivar a verba, de natureza indenizatória. 

O projeto abrange apenas servidores ativos. No caso dos aposentados, o governador articulou cargos comissionados para que esta parcela que estiver apta ao serviço possa se candidatar. “Ao invés de fazer chamando, criei cargos em comissão que estavam vagos e coloquei à disposição da Secretaria de Segurança. Como existiam cargos vagos porque consegui reduzir 30% das nomeações, então disponibilizei mais ou menos 100 cargos que vão ajudar os aposentados”, detalhou.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade