Publicidade

Correio Braziliense

Incêndio em apartamento na Asa Norte é investigado como feminicídio

Segundo o delegado Laércio Roseto, da 2° DP, José Bandeira da Silva, de 80 anos, matou a esposa e depois incendiou o apartamento


postado em 30/01/2019 09:33 / atualizado em 30/01/2019 11:57

(foto: Ana Rayssa/ CB/D.A Press)
(foto: Ana Rayssa/ CB/D.A Press)
Mais um feminicídio no Distrito Federal. É isso que a Polícia Civil suspeita que tenha acontecido na 310 Norte, nesta quarta-feira (30/1), em um apartamento onde aconteceu um incêndio às 4h41 desta madrugada. Veiguima Martins, 56, morreu carbonizada no quarto. O marido dela, José Bandeira da Silva, de 80 anos, foi retirado com vida do apartamento pelos bombeiros, mas faleceu após 50 minutos de massagem cardiorrespiratória. 

"O casal estava em processo de separação, e em março de 2017 ela registrou uma ocorrência contra ele, por ameaça e lesão. Segundo ela, ele havia ameaçado que ia matá-la e depois se matar. Suspeitamos de que tenha sido isso que aconteceu", disse Laércio Roseto, delegado da 2° DP.



Apesar da suspeita, só a perícia pode confirmar a dinâmica das mortes. "Essas são informações preliminares, mas ao que tudo indica, ele a matou e depois incendiou o apartamento." Às 9h, uma filha de Veigma chegou ao prédio da mãe e contou sobre o passado violento de José Bandeira.

Ver galeria . 16 Fotos Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press
(foto: Ana Rayssa/Esp. CB/D.A Press )


"Ela sempre relatava violências, mas não conseguia sair delas. As duas filhas nem conversam mais com ele. Ele sempre foi ruim", disse Raquel Martins, uma dos três filhos de Veigma, de 38 anos.
 

O incêndio 


O fogo atingiu três cômodos do apartamento, que fica no quarto andar do Bloco A. O Corpo de Bombeiros foi até o local por volta das 5h e conseguiu retirar o homem, que estava com lesões e sangrava. O prédio foi evacuado do 1° ao 6° andar, por volta das 5h. A Defesa Civil foi acionada para verificar se há danos na estrutura do edifício, mas a perícia concluiu que não há riscos para os moradores. 
 
Somente o apartamento 401, onde ocorreu o incêndio, ficou isolado. Por volta das 11h30, todos os moradores puderam retornar às suas casas. O abastecimento de água e de energia elétrica não foi afetado.

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade