Publicidade

Correio Braziliense

Proibição de caminhões na barragem do Paranoá começa em 1º de março

Órgão também vai reduzir a velocidade máxima da via de 50km/h para 40km/h a partir desta quinta-feira (31/1); medidas fazem parte da prevenção de acidentes na edificação da capital


postado em 30/01/2019 21:25 / atualizado em 30/01/2019 21:58

Proibição começará a valer em 1º de março(foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
Proibição começará a valer em 1º de março (foto: Breno Fortes/CB/D.A Press)
O Departamento de Estradas de Rodagem do Distrito Federal (DER-DF) vai proibir o tráfego de caminhões sobre a barragem do Lago Paranoá a partir do dia 1º de março. Até lá, o órgão decidiu reduzir a velocidade máxima permitida na via de 50km/h para 40km/h. A medida começa a valer nesta quinta-feira (31/1).

A decisão faz parte de um conjunto de ações que o GDF fará para prevenir acidentes com a barragem da capital federal, após o acidente em Brumadinho (MG) deixar ao menos 99 pessoas mortas, até esta quarta-feira (30/1).

Um relatório da Companhia Energética de Brasília (CEB) mostra que a circulação de veículos pesados pode comprometer as condições da barragem. A via de asfalto foi projetada para possibilitar vistorias na Usina Hidrelétrica do Paranoá, mas cerca de 26 mil veículos passam por ela diariamente.

A pista, que liga o Paranoá, Itapoã e dezenas de condomínios habitacionais ao Plano Piloto, passará por recapeamento sobre toda a extensão, com reforço de 5 cm de pavimento, além de sinalização e drenagem da barragem. As obras começam na próxima quarta-feira (6/2) e tem prazo de 15 dias. Não haverá interrupção do trânsito nesse período.

O DER-DF afirma que começará a sinalizar com placas a redução da velocidade e, também, a proibição do trafego de caminhões. Durante o mês de fevereiro, técnicos do órgão vão avaliar se a velocidade da via será mantida ou alterada.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade