Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis visita Hospital da Criança e anuncia a realização de 508 cirurgias

Entre os procedimentos previstos estão cirurgias urológicas, oncológicas, torácicas, dermatológicas, neurocirurgias e cirurgias para correção de hérnias e fimose


postado em 01/02/2019 12:52 / atualizado em 01/02/2019 13:12

"Queremos desafogar as filas para melhorar o atendimento", justificou Ibaneis (foto: Divulgação/Assessoria do GDF)

 

O governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB), conheceu na manhã desta sexta-feira (1°/2) o Hospital da Criança de Brasília (HCB), e anunciou que até o fim de fevereiro a unidade de saúde vai realizar 508 cirurgias pediátricas. Segundo o chefe do Executivo, os pacientes aguardavam serem submetidos aos procedimentos desde o ano passado. Segundo ele, a expectativa é de que a fila de espera para cirurgias no hospital seja zerada neste ano.

 

"São 862 famílias que aguardam uma cirurgias. Apenas em fevereiro, vamos realizar mais da metade. Queremos desafogar as filas para melhorar o atendimento. Tudo será bancado pela Secretaria de Saúde. Essas cirurgias serão feitas com um custo maior, mas o objetivo é gastar agora para economizar mais adiante. Quanto mais tempo você demora com um paciente, mais custo ele dá. Portanto, temos que efetivar esses tratamentos de modo a devolver essas famílias para as suas casas", disse Ibaneis. 

 

Entre os 508 procedimentos cirúrgicos previstos estão 420 cirurgias diversas, como correção de hérnias e fimose, além de 20 cirurgias urológicas (aparelho urinário), 16 neurocirurgias, oito cirurgias oncológicas, 16 cirurgias torácicas, 28 cirurgias dermatológicas. As cirurgias serão realizadas de segunda a sábado.

 

Ibaneis elogiou o modelo de gestão do Hospital da Criança. Ele garantiu que defenderá a unidade de saúde, que no ano passado foi alvo de uma ação judicial feita pelo Ministério Público do DF e Territórios (MPDFT).

 

"Eu não conhecia o hospital e fiquei encantado com o que vi aqui, com a maneira que as crianças são tratadas, sem aquele ambiente pesado das filas de hospital. Quero, durante o meu governo, apoiar e ampliar essa iniciativa. Uma ação do Ministério Público é sempre bem vinda, mas como forma de fiscalização. Não podemos recriminar ou acabar por conta de algumas imperfeições que podem ter ocorrido. O caminho certo é corrigir e dar transparência. Mas nunca uma ação com o objetivo de encerrar uma obra tão bonita", explicou.

 

Construção de Hospital do Câncer

 

O chefe do Palácio do Buriti anunciou que nos próximos 30 dias deve soltar uma licitação para contratar a empresa que vai construir o Hospital do Câncer no DF. Ibaneis comentou que a Caixa Econômica Federal já disponibilizou R$ 150 milhões para que o governo possa dar início às obras.

 

"No final do ano passado, esses recursos iriam ser cancelados, mas conseguimos uma medida liminar na Justiça para que eles fossem mantidos. Agora, faltam apenas projetos executivos. Contratei 20 profissionais, entre engenheiros e arquitetos, para concluí-los. Assim, após a conclusão da licitação, daremos início às obras em até três meses", detalhou o governador.

 

Ibaneis espera que até o fim da próxima semana sejam contratadas as equipes que vão atuar nas unidades de saúde que passarão a ser administradas pelo Instituto Hospital de Base (IHB): o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e seis Unidades de Pronto Atendimentos (UPAs). No fim de janeiro, a Câmara Legislativa do DF aprovou a proposta apresentada pelo Palácio do Buriti que prevê a ampliação do modelo de gestão do IHB

 

"Já foi feito um levantamento das equipes que são necessárias para contratação. No entanto, diante do modelo de transparência que vamos colocar, a sociedade precisa ter conhecimento de como elas serão feitas. Por isso, pode demorar, no máximo, mais 10 dias."

 

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade