Publicidade

Correio Braziliense

Homem arremessa paralelepípedo em carro e mata passageira em Ceilândia

A vítima estava em direção a um supermercado do Sol Nascente com o marido e um primo


postado em 18/03/2019 11:10 / atualizado em 18/03/2019 15:51

(foto: Amaro Junior/CB/D.A Press)
(foto: Amaro Junior/CB/D.A Press)
Uma mulher de 46 anos morreu dentro de um carro após ser atingida por um paralelepípedo. O caso aconteceu 0h15 desta segunda-feira (18/3), quando Cleide de Souza de Oliveira teria saído de casa com companheiro e o primo para ir a um mercado do Sol Nascente, em Ceilândia. Durante o trajeto, um homem arremessou o objeto no veículo da família, que atingiu a vítima. Ela estava na frente do automóvel, no banco de passageiro.  

De acordo com informações da Polícia Civil, havia grupo de pessoas na rua e o marido de Cleide manobrou para desviar das pessoas. Nesse momento, três homens, que estavam sentados ao longo do meio fio, se aproximaram. Um deles, que vestia camisa de cor vermelha e branca, pegou um paralelepípedo e arremessou no veículo, sem dizer qualquer palavra.  

Assustado, o companheiro de Cleide fugiu do local, mas quando olhou para o lado percebeu que a mulher estava desacordada com sangramento nas narinas. Ele seguiu para a casa do irmão da vítima, onde pediu socorro. Eles seguiram em outro carro para o Hospital Regional de Ceilândia (HRC), com a vítima ainda inconsciente.  
 
 

No hospital, os médicos tentaram reestabelecer as condições de vida de Cleide, mas não tiveram sucesso. O caso está registrado como homicídio, na 19ª Delegacia de Polícia (P Norte, em Ceilândia).  

Pedrada em ônibus 

Nesse domingo (17/3), um caso semelhante ao de Cleide assustou passageiros de um ônibus que saiu do Gama e estava em Taguatinga. Policiais militares prenderam um homem que arremessou uma pedra no coletivo, por volta das 9h50. Uma mulher foi atingida e precisou ser encaminhada ao hospital para receber atendimento.  

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade