Publicidade

Correio Braziliense

'Estelionatário do amor' ameaçou pretendente e roubou mais de R$ 75 mil

Homem de 31 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (24/4), após investigações da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul)


postado em 24/04/2019 14:39 / atualizado em 24/04/2019 17:48

Homem planejou crime por um bom tempo, segundo a Polícia Civil(foto: PCDF/Divulgação)
Homem planejou crime por um bom tempo, segundo a Polícia Civil (foto: PCDF/Divulgação)

Um homem de 31 anos foi detido após receber cerca de R$ 75 mil de uma moradora da Asa Sul por meio de ameaças e extorsões. Conhecido como "estelionatário do amor", o acusado seduziu a vítima para receber imagens íntimas e depois pedir dinheiro em troca do sigilo. Ele foi preso nesta quarta-feira (24/4) pela Polícia Civil, em sua casa.

O estelionatário mora em São Sebastião e foi surpreendido pelos agentes nesta manhã. A investigação da 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul) apontou que ele ameaçava a mulher dizendo que divulgaria o conteúdo recebido pelo celular durante as conversas íntimas, expondo fotos e vídeos dela, caso não recebesse grandes quantias.

O crime foi planejado por um bom tempo. Os envolvidos se conheceram em uma sala de bate-papo na internet e mantiveram um relacionamento por quase dois anos. As principais trocas de mensagens entre os dois aconteciam no WhatsApp, por onde ambos trocavam conteúdos eróticos. Durante este tempo, a vítima chegou a fazer depósitos diversos para ele, confiando no futuro da relação. 

Mas o namoro virtual esfriou e começaram as ameaças. De acordo com a Polícia Civil, o homem chegou a dizer que a mataria. A vítima gastou quase todas as economias no golpe, esgotando até mesmo o dinheiro de empréstimos. O acusado responderá por estelionato e ameaça. 
 

Operações coordenadas

 
A prisão faz parte da Operação PC27, coordenada pelo Conselho Nacional de Chefes de Polícia Civil (CONCPC) e deflagrada, nesta quarta-feira (24/4), nas 27 unidades da Federação com o objetivo das ações é combater a criminalidade. 
 
No Distrito Federal, cerca de 100 agentes cumpriram mandados de prisão, busca e apreensão expedidos pela Justiça. A operação foi deflagrada no mesmo dia em que forças de segurança nacional participam de operações coordenadas em todo o país para promover policiamento ostensivo.
 
Na capital federal, a ação, batizada de Operação Tiradentes, conta com cerca de 1,2 mil policiais e bombeiros, que farão, ao longo de 24 horas, fiscalizações e ações com foco na "prevenção e repressão imediata de crimes", como divulgou a Polícia Militar do DF.
 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade