Cidades

VÍDEO: veja como foi a cirurgia de separação das gêmeas siamesas no DF

Hospital da Criança divulgou vídeo que mostra a preparação da equipe que conduziu a cirurgia de separação de Mel e Lis e o emocionante momento em que elas saem do centro cirúrgico

postado em 29/04/2019 16:15
Equipe médica que participou da cirurgia de separação de gêmeas siamesas no DF -  (foto: Carlos Vieira/CB/D.A. Press)
Equipe médica que participou da cirurgia de separação de gêmeas siamesas no DF - (foto: Carlos Vieira/CB/D.A. Press)
[VIDEO1]O Hospital da Criança de Brasília (HCB) divulgou vídeo que resume a trajetória das gêmeas siamesas Mel e Lis até o momento da cirurgia que as separou. As imagens revelam também a preparação e o planejamento minucioso da equipe médica, que garantiu que o procedimento, realizado em 27 de abril, fosse bem-sucedido.
A instituição também divulgou as fotos da cirurgia, que durou mais de 20 horas e contou com mais de um ano de preparação, inciada ainda no pré-natal. Nas imagens, é possível ver os pais, apreensivos, mas já esboçando felicidade pela certeza de que tudo havia dado certo.
Mel e Lis nasceram há 11 meses, unidas pela cabeça. Os pais das meninas, Camila Neves, 25 anos, e Rodrigo Neves, 30, autorizaram, nesta segunda-feira (29/4) a divulgação do nome das crianças, que no sábado passaram por uma cirurgia bem-sucedida de separação. Lis acordou do coma induzido também nesta segunda, antes do esperado.

[FOTO1375640]

O Hospital da Criança se tornou a primeira instituição do Distrito Federal, a terceira do país e a décima do mundo a conduzir a semparação de gêmeos unidos pelo crânio (condição conhecida como craniopagia). A cirurgia foi iniciada às 6h30 do sábado e concluída às 2h30 do domingo.

Equipe sintonizada

Todo o procedimento foi coordenado pelo neurocirugião de Brasília Benício Oton. Integravam a equipe um time de mais de 50 profissionais, incluindo cinco estrangeiros (duas enfermeiras e três médicos).

Participaram também os médicos Luciano Alves Fares (anestesiologista), Ricardo de Lauro Machado Homem (cirurgião plástico) e três médicos estrangeiros, vindos dos Estados Unidos: James Goodrich (neurocirurgião), Oren Tepper (cirurgião plástico) e Carlene Broderick (anestesiologista). Os médicos estrangeiros, do Children;s Hospital at Monte Fiore, em Nova York, foram convidados a atuar como conselheiros.
O time de profissionais foi dividido em dois. Com toucas, máscaras e luvas rosas estavam os responsáveis por cuidar de Lis. Com os equipamentos de cor amarela, os responsáveis por Mel. Todo o processo foi dividido em 36 etapas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação