Publicidade

Correio Braziliense

Fórum distrital discutirá políticas públicas para idosos no DF

Segundo organizadores, a capital abriga muitos idosos para poucas políticas voltadas para essa população: instituições de longa permanência chegam a ter só uma vaga para cada 150 pessoas, por exemplo


postado em 18/05/2019 18:42 / atualizado em 18/05/2019 22:59

Instituições sociais que realizam trabalhos com idosos sofrem pela falta de recursos (foto: Pixabay/CB/Reprodução/D.A Press)
Instituições sociais que realizam trabalhos com idosos sofrem pela falta de recursos (foto: Pixabay/CB/Reprodução/D.A Press)
 
número de idosos no Distrito Federal cresce de forma acelerada, tanto que a capital será a segunda mais idosa do país em 2060, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Porém, a população acima dos 60 anos ainda carece de políticas públicas que garantam qualidade de vida. É essa a opinião de especialistas na área, que criaram o 1º Fórum Distrital da Sociedade Civil em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (FDDPI). O evento acontece na próxima segunda-feira (20/5), no Setor Comercial Norte, às 17h.
 
"Criamos a assembleia recentemente para termos um espaço aberto de discussão, reflexão e proposições dos nossos direitos. Então além de debater, vamos elaborar uma carta ao governador solicitando providências para os idosos do DF”, explicou um dos organizadores, Jairo de Souza, 66 anos. O aposentado acredita que quem passa dos 60 anos na capital encontra dificuldades públicas de assistência. 

"Quando alguém não possui recursos para se abrigar, por exemplo, encontra obstáculos nas Instituições de Longa Permanência para Idoso (ILPI), aqueles locais também chamados de asilos. Neles, são cerca de 150 pessoas para cada vaga", lamenta Jairo. Além do número crescente dessa população no Brasil e na capital, a discussão também acontece com o gancho de uma data simbólica para os apoiadores dos direitos da terceira idade. No dia 15 de junho, se comemora o Dia Mundial de Conscientização da Violência contra a Pessoa Idosa.

Até lá, os organizadores do fórum e as instituições que trabalham pelas causas dessas pessoas esperam mais incentivos governamentais. "No evento também vamos dialogar sobre um fundo especial que obtém recursos para financiar atividades para os idosos, pois muitas associações fazem trabalhos bons, mas não possuem verbas", finalizou o aposentado.
 

Serviço

1º Fórum Distrital da Sociedade Civil em Defesa dos Direitos da Pessoa Idosa (FDDPI)
Data: 20 de maio
Horário: 17h 
Local: Setor Comercial Norte, Quadra 1. Antiga Agência do Trabalhador

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade