Publicidade

Correio Braziliense

Presos empresários e DJs traficantes de drogas em festas raves no DF

Segundo a polícia, empresários e DJss promoviam festivais de música eletrônica com o intuito de comercializar um grande volume de drogas nos eventos


postado em 27/05/2019 06:49 / atualizado em 27/05/2019 13:30

Ver galeria . 6 Fotos Divicom/PCDF
(foto: Divicom/PCDF )
Traficantes de drogas sintéticas do Distrito Federal, Minas Gerais e Goiás estão na mira da Polícia Civil (PCDF) na manhã desta segunda-feira (27/5). Ao todo, são cumpridos 29 mandados de busca e apreensão e 22 de prisão nos três estados. DJs e empresários estão envolvidos no esquema. Aproximadamente 150 policiais estão mobilizados para a operação que foi batizada de "Tridente". Mais de três mil comprimidos de ecstasy foram apreendidos pela polícia.
 
Segundo a Polícia Civil, os suspeitos traziam drogas das cidades goianas de Aparecida de Goiânia, Valparaíso de Goiás e Anápolis para vender em festas raves que aconteciam em Brasília. “O grupo utiliza-se, principalmente, de motoristas de aplicativo para a distribuição dos entorpecentes e empresas para “lavarem” o dinheiro obtido com a venda das drogas”, destaca o delegado e coordenador da Cecor, Leonardo de Castro. Segundo ele, dentre os alvos, há empresários e DJ´s de Brasília que promovem festivais de música eletrônica para comercializar um grande volume de drogas nesses eventos.




 
A operação é feita pela Coordenação de Combate a Corrupção e ao Crime Organizado (Cecor) com apoio da Coordenação de Repressão as Drogas (Cord). A operação foi batizada de "Tridente" por envolver investigação dos três estados. 

Operação Arpão

 
Polícia apreendeu 300 comprimidos de ecstase, um tubo de LSD em gotas e 1,5kg de cocaína na Operação Arpão, em outubro do ano passado (foto: Divicom/Divulgação)
Polícia apreendeu 300 comprimidos de ecstase, um tubo de LSD em gotas e 1,5kg de cocaína na Operação Arpão, em outubro do ano passado (foto: Divicom/Divulgação)

A ação é um desdobramento da Operação Arpão, deflagrada em 22 de outubro de 2018, no  Itapoã, Plano Piloto e Samambaia. Na ocasião, a Polícia Civil cumpriu 22 mandados judiciais contra uma organização criminosa acusada de traficar drogas sintéticas e cocaína no DF.

foram apreendidos 300 comprimidos de ecstase, um tubo de LSD em gotas e 1,5kg de cocaína, além de três celulares. Alguns comprimidos estavam dentro de embalagens de bala.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade