Publicidade

Correio Braziliense

Casos de dengue aumentam no DF e número de mortes sobe para 21

Até 11 de maio eram 16 óbitos registrados. Vírus mais agressivo da doença, conhecido como tipo 2, predomina no Distrito Federal


postado em 27/05/2019 18:52 / atualizado em 27/05/2019 19:35

Vírus do tipo 2 da dengue predomina no Distrito Federal(foto: John Eisele/Colorado State University/Divulgação)
Vírus do tipo 2 da dengue predomina no Distrito Federal (foto: John Eisele/Colorado State University/Divulgação)
O número de mortos por dengue no Distrito Federal aumenta a cada semana. O último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria de Saúde mostra que 21 pessoas não resistiram a doença até 18 de maio. Antes, o número de óbitos chegava a 16, até a data de 11 de maio. Os casos notificados também cresceram. São 21.360 ocorrências de pacientes com vírus transmitidos pelo mosquito Aedes Aegypti, sendo 97,2% de moradores do Distrito Federal. Desse total, 18.649 são de casos prováveis de dengue.

Além disso, houve outros 31 casos graves em que as pessoas sobreviveram e 309 casos de dengue com sinais de alarme. No mesmo período de 2018, foram confirmados dois casos graves e um óbito por dengue.

As cidades do Itapoã, Paranoá e São Sebastião continuam sendo as que mais registram casos prováveis, com 4.138 notificações. Segundo o diretor da Vigilância Epidemiológica, Delmason Carvalho, as fortes chuvas fizeram as larvas do mosquito aumentarem. Ele também atribui o aumento dos registros de dengue com a predominância para o vírus do tipo 2, mais agressivo do que o do tipo 1.

“Por si só, a dengue do tipo 2 tem uma probabilidade maior de causar ocorrências mais graves e, com isso, óbitos. Quando começa a circular um vírus diferente, mais pessoas têm maior probabilidade de ser contaminadas. Em outros anos, esse era um vírus que não tinha predominância. Por isso, em 2018, houve poucos casos”, esclareceu Delmason.
 
Com informações da Secretaria de Saúde 
 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade