Publicidade

Correio Braziliense

Mulher de 41 anos é encontrada perto da UnB seminua e ferida

Segundo o Corpo de Bombeiros, a mulher foi encontrada em frente à estação de estudo de biologia do campus Darcy Ribeiro, na Asa Norte


postado em 15/08/2019 10:54 / atualizado em 15/08/2019 17:08

A vítima apresentou ferimentos contusos profundos na face e hemorragia(foto: CBMDF/Divulgação)
A vítima apresentou ferimentos contusos profundos na face e hemorragia (foto: CBMDF/Divulgação)

Uma mulher de 41 anos foi encontrada ferida e seminua em frente à estação de estudo de biologia da Universidade de Brasília (UnB). A vítima tinha ferimentos contusos profundos na face e hemorragia. Apesar dos machucados, o Corpo de Bombeiros informou que ela estava consciente, orientada e estável. O caso aconteceu por volta das 8h30 desta quinta-feira (15/8).  
 
Os militares atenderam a mulher e a encaminharam para o Hospital de Base do Distrito Federal (HBDF). Apesar de estar quase sem roupa, ela informou aos socorristas que não sofreu violência sexual. Policiais militares também foram acionados para acompanhar a ocorrência.
 
Ao Correio, testemunhas contaram que encontraram a vítima deitada no matagal. "O rosto dela estava sangrando muito. Ela não conseguia andar e engatinhava, pedindo ajuda", contou. De acordo com a pessoa que encontrou a vítima, a mulher não disse o que aconteceu. 
 
No local do crime, havia um colchão ensaguentado, onde a vítima estava deitada na hora da chegada dos bombeiros. Um cano, que teria sido usado nas agressões, também estava no lugar. As roupas da mulher estavam espalhadas pelo chão. 
  

Morta ao sair para caminhar 

Agentes da 27ª Delegacia de Polícia (Recanto das Emas) investigam a morte de uma empresária de 44 anos. Geralda dos Reis Ramires Azevedo saiu para caminhar por volta das 7h de sexta-feira (9/8), no Gama, e não voltou. Segundo informações da Polícia Militar, a vítima foi agredida na rua, foi levada com vida ao hospital, mas não resistiu aos ferimentos.  

Os policiais civis ressaltam que interrogaram pessoas próxima à vítima, mas ainda não têm suspeitos. O caso está registrado como homicídio e, segundo os agentes, as investigações estão em curso. 
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade