Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Civil do DF investiga desaparecimento de Paulo Pinheiro, 63 anos

Morador de Luziânia, Paulo Pinheiro saiu de casa em 21 de julho e não retornou. Policiais receberam informações de que o homem foi visto na Rodoviária do Plano Piloto, Gama e Taguatinga


postado em 22/08/2019 14:02 / atualizado em 22/08/2019 14:26

Paulo tem transtornos psiquiátricos e está sem tomar medicação(foto: PCDF/Divulgação)
Paulo tem transtornos psiquiátricos e está sem tomar medicação (foto: PCDF/Divulgação)

Familiares e amigos de Paulo Pinheiro, 63 anos, estão há 33 dias sem notícias do aposentado. O desespero é ainda maior porque o idoso tem diagnóstico de esquizofrenia e bipolaridade e faz uso de remédios controlados. O morador de Luziânia (GO) saiu de casa em 21 de julho e não retornou mais. 

Câmeras de segurança de um vizinho identificaram o momento em que Paulo saiu de casa, por volta das 9h. Ele vestia uma camisa social branca listrada. Desde o dia em que sumiu, o filho, Paulo Pinheiro Junior, 40, colou cartazes em várias paradas de ônibus do Distrito Federal e do Entorno, na esperança de encontrá-lo.
 
Desde então, a família recebeu ligações informando que ele teria sido visto em Taguatinga, no Riacho Fundo, em Valparaíso (GO), no Pedregal (GO), no Gama e São em Sebastião. "Muitos dizem que ele está perambulando dentro dos ônibus. A gente pede a ajuda de todos. Se virem ele, ligue imediatamente para o Corpo de Bombeiros ou para a polícia", pede. 

Ao sair de casa, o aposentado levou a carteira de identidade e deixou um bilhete para a família, que dizia: "Fui. Deus sabe para onde". O filho acredita que ele teve um surto e está morando nas ruas. "Pelo visto, ele não quer ser encontrado. Fui em todos os terminais de ônibus do DF e do Entorno e hospitais, mas nada", lamentou. A última vez que Paulo fugiu de casa foi em 2012, mas foi encontrado na Rodoviária do Plano Piloto por um amigo. 

Registro de ocorrência

A família registrou a ocorrência do desaparecimento na Delegacia de Repressão ao Sequestro (DRS). Quem tiver mais informações sobre o paradeiro do aposentado pode entrar em contato com o Disque-denúncia da Polícia Civil (número 197) ou falar diretamente com os parentes, pelo telefone (61) 9 9207-0089 ou (61) 9 9985–4884.

Empresário encontrado

Em fevereiro deste ano, um empresário do Setor P Sul, em Ceilândia, desapareceu. O homem, de 38 anos, sumiu por quase 20 dias e foi encontrado em uma clínica em São Paulo. Segundo familiares, ele estava com depressão após perder a visão de um dos olhos.  
 
*Estagiária sob supervisao de Adriana Bernardes

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade