Publicidade

Correio Braziliense

Ibaneis decreta luto oficial de três dias por morte de Marizelli Dias

Governador esteve presente na despedida da soldado, junto ao presidente da CEB, Edson Garcia, e aos secretários de Segurança, Anderson Torres, e Meio Ambiente, Sarney Filho


postado em 16/09/2019 16:41 / atualizado em 16/09/2019 16:42

Ibaneis ressaltou que o Corpo de Bombeiros do DF é uma corporação respeitada em todo o país(foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
Ibaneis ressaltou que o Corpo de Bombeiros do DF é uma corporação respeitada em todo o país (foto: Ed Alves/CB/D.A Press )
O governador Ibaneis Rocha (MDB) decretou luto oficial de três dias no Distrito Federal pela morte da bombeira Marizelli Armelinda Dias, 31 anos. “Temos uma das corporações mais bem preparadas do país e temos feito tudo para que eles possam exercer sua função com segurança, mas infelizmente tivemos esse caso que deixa toda a cidade triste. Todos os servidores e toda a população está respeitando o luto decretado”, afirmou durante o velório da soldado.

Mãe de dois filhos, Marizelli morreu em serviço no último domingo (15/9), enquanto participava de uma ação de combate a incêndio em Taguatinga. Ibaneis lembrou também do caráter de simplicidade da bombeira. “É uma família humilde, de duas crianças pequenas que não sabemos como será o futuro. Mas vamos cuidar deles para dar o máximo de conforto possível e para que eles vençam essa dor”, declarou o governador. 

O velório teve início às 14h30, no 2º Grupamento de Bombeiro Militar, em Taguatinga. Estiveram presentes ainda o secretário de Segurança Pública, Anderson Torres, o presidente da Companhia Energética de Brasília (CEB), Edson Garcia, e o secretário de Meio Ambiente, Sarney Filho. Sarney frisou sobre a importância dos bombeiros na área ambiental. “Reconheço esse valioso trabalho que a corporação faz. Como secretário, e tendo ela morrido no exercício de sua função, vim prestar minha solidariedade”, disse. 

Para amigos, Zelli, como era conhecida, ficará marcada pelo sorriso que deixava por onde passava. “Era uma menina inspiradora, sempre animada. Uma dedicação incrível ao trabalho. Guardo uma frase que ela disse recentemente a um colega: 'o amor prevalece'. Ela era uma guerreira que tinha amor pela farda e pela vida. É muito difícil", homenageou o chefe direto da bombeira, o sargento Adélio Martins. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade