Publicidade

Correio Braziliense

Ministério Público denuncia Marinésio por feminicídio pela morte de Letícia

O órgão convocou coletiva à imprensa nesta quarta-feira (18/9) para prestar mais esclarecimentos sobre o caso


postado em 18/09/2019 08:54 / atualizado em 18/09/2019 10:30

Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, é assassino confesso da advogada Letícia Curado, 26(foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)
Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, é assassino confesso da advogada Letícia Curado, 26 (foto: Marcelo Ferreira/CB/D.A Press)

O Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) denunciou o cozinheiro Marinésio dos Santos Olinto, 41 anos, por feminicídio pelo assassinato da advogada Letícia Sousa Curado, 26 anos. A ação corre no Tribunal do Júri de Planaltina. O órgão convocou coletiva à imprensa nesta quarta-feira (18/9) para prestar mais esclarecimentos sobre o caso.  

Marinésio é assassino confesso de Letícia e de outra vítima, a auxiliar de cozinha Genir Sousa, 47 anos.A advogada foi morta em 23 de agosto, após desaparecer em uma parada de ônibus de Planaltina. No dia seguinte, o cozinheiro foi preso e em 26 de agosto, revelou ter matado a mulher e o local onde escondeu o corpo.  

Após a prisão de Marinésio, outras mulheres passaram a procurar a polícia para denunciar o cozinheiro. Aos agentes, elas contaram que ele seria responsável por diversos casos de assédio e estupro. O acusado estaria se passando por motorista de transporte pirata para abordar as vítimas.  

Além das novas denúncias, inquéritos de ocorrências de mulheres mortas e desaparecidas começaram a ser reaberto pelos investigadores. Ao menos três ocorrências voltaram a ser investigadas pela Polícia Civil. Segundo os agentes, o padrão de agir de Marinésio indica que ele possa ter participado dos crimes. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade