Publicidade

Correio Braziliense

Vídeo: Incêndio em casa assusta moradores da 711 Sul

Casal de idosos foi surpreendido com fogo no telhado da residência no início da manhã. Chamas foram avistadas pelos vizinhos


postado em 19/09/2019 12:20 / atualizado em 20/09/2019 08:03

A Defesa Civil avalia o que teria causado o incêndio. A princípio, o grupo trabalha com a hipótese de problemas na fiação elétrica da residência(foto: Lis Cappi/CB/DA Press)
A Defesa Civil avalia o que teria causado o incêndio. A princípio, o grupo trabalha com a hipótese de problemas na fiação elétrica da residência (foto: Lis Cappi/CB/DA Press)
Um incêndio assustou os moradores do Bloco E da 711 Sul. O telhado de uma das casas pegou fogo enquanto Ramon Silva Borges, 75 anos, e Kátia Fontes Borges, 70, tomavam café da manhã e uma neta deles dormia. Eles foram alertados pelos vizinhos do fogo. Ninguém ficou ferido. 

A filha do casal, Daniele Borges, saiu do Guará para dar suporte aos pais ao saber da situação. "Recebi a chamada da minha mãe e vim voando", relata. Ela também descreveu o momento em que os pais deixaram a residência. "Eles saíram correndo, de pijama ainda. O fogo já estava lá no alto", disse. "Graças a Deus conseguiram sair a tempo, justamente por causa dos vizinhos que ajudaram", completou.

Sala, quartos e a parte da frente da casa estão interditados para avaliação do risco de desabamento. O fogo não atingiu outras casas, e a causa do incêndio ainda está sob análise da Defesa Civil. A suspeita é que seja decorrente de problemas na fiação elétrica. 
 
 
A vizinha e amiga da família, Elzy Sales, 79, foi a primeira a ver o incêndio. Ela saiu de casa após ter sentido o cheiro de fumaça e se deparou com o telhado da vizinha em chamas. "Eu comecei a gritar. E aí começou aquela agonia.  Esmurrei o portão. Pensei que o marido dela iria morrer queimado, não sabia a extensão da coisa", afirmou. "Mas graças a Deus foi só o estrago material", disse. 

Segundo o capitão Souza Mendes, do Corpo de Bombeiros, trinta militares e cinco viaturas foram acionadas para conter o fogo. Dessas, duas atuaram efetivamente contra o incêndio. Outra ocorrência semelhante ocorreu na última quarta-feira (18/9), quando um apartamento do Bloco G da 410 Norte foi consumido pelo fogo. Equipes do Corpo de Bombeiros foram ao local e, em cerca de 30 minutos, conseguiram conter as chamas. Nenhuma pessoa ficou ferida. 
 
 
*Estagiária sob supervisão de Vinicius Nader

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade