Publicidade

Correio Braziliense

Suspeito de participar de assalto a igreja morre em confronto com a polícia

Homem usava veículo visto na cena do crime para assaltar pedestres em Planaltina (GO)


postado em 17/10/2019 20:15 / atualizado em 17/10/2019 20:17

Veículo usado para cometer assaltos foi visto na igreja em que padre foi feito refém(foto: PCGO / Divulgação )
Veículo usado para cometer assaltos foi visto na igreja em que padre foi feito refém (foto: PCGO / Divulgação )
Um homem de 27 anos morreu em um conflito com a polícia em Planaltina (GO), na noite de quarta-feira (16/10). O rapaz é suspeito de participar do assalto a uma igreja na cidade, em que um padre foi feito refém. Ele usava o mesmo carro visto na cena do crime para cometer assaltos a pedestres. O veículo vai ser periciado. 

Titular da delegacia de Planaltina de Goiás, Cristiomário Medeiros contou que uma das vítimas anotou a placa do carro usado nos roubos. Os bandidos foram localizados na GO-430, via que liga Formosa a Planaltina. "A viatura tentou fazer eles pararem, mas eles não atenderam e começaram a disparar contra os militares. A PM revidou, eles entraram com o carro no mato e o suspeito acabou sendo atingido. Os outros dois fugiram", detalhou Medeiros. 

No carro, os policiais encontraram os pertences das vítimas e um revólver calibre 38. O delegado afirma que o mesmo veículo foi usado como apoio no assalto à igreja e agora vai ser utilizado para identificar os outros envolvidos. "Ele foi visto em câmeras de segurança dando apoio no roubo da igreja. Agora, nós vamos pedir comparação das digitais do homem que morreu e das digitais no carro com o material colhidos na igreja", informou. 

O rapaz morto morava em Planaltina (DF), segundo o delegado. A polícia ainda fez buscas no Paranoá e no Itapoã à procura dos objetos roubados na igreja. 
 

Assalto à igreja   

Na segunda-feira (14/10), dois homens entraram na Paróquia Santo Antônio, em Planaltina de Goiás e fizeram de refém o pároco da igreja. Armados, os assaltante amarraram os pés e as mãos do sacerdote e o trancaram em um banheiro. Eles levaram aproximadamente R$ 3 mil, acessórios religiosos, computadores, televisão, bicicletas, celular e o carro da vítima. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade