Publicidade

Correio Braziliense

Creches conveniadas reclamam do atraso no repasse de verba

Funcionários afirmam que as instituições estão com o pagamento de novembro atrasado e sem previsão sobre o de dezembro


postado em 21/11/2019 14:18 / atualizado em 21/11/2019 14:18

Profissionais se reuniram em frente à Secretaria de Educação (foto: Arquivo pessoal)
Profissionais se reuniram em frente à Secretaria de Educação (foto: Arquivo pessoal)
Com cartazes e gritos de protestos, funcionários de creches conveniadas com o governo se reuniram em protesto na manhã desta quinta-feira (21/11), em frente à Secretaria de Educação, no Setor Bancário Norte. O grupo reivindica o repasse de verba de novembro, que segundo os manifestantes, está atrasado. A Secretaria de Educação afirma que o pagamento deve ser feito até segunda-feira (25/11)
 
 
 
Os profissionais afirmam que a demora no repasse tem atrasado até mesmo o pagamento dos funcionários das instituições. "A data de pagamento é no ínicio do mês e o governo ainda não fez o repasse do dinheiro. A gente tem o compromisso com o nosso trabalho, então as creches continuam funcionando, mas é complicado. Agora vem o pagamento do 13° e tem funcionário que não tem nem previsão de quando vai receber", reclama a auxiliar administrativo do Instituto Frederico Ozanam . 

Por meio de nota oficial, a Secretaria de Educação prevê que o pagamento seja efetuado na até o início da próxima semana, mas afirma que o cumprimento da decisão dependerá da Secretaria de Economia. A pasta ainda alega que não há atrasos. "Os do mês de outubro foram integralmente efetuados e os de novembro estão dentro dos prazos legais de execução, que vencem somente após o mês em curso", informou. 

Luta frequente

Esta não é a primeira vez que as creches sofrem com a demora do repasse das verbas. Em outubro, a situação foi a mesma e pais e funcionários foram a Secretaria protestar contra os atrasos, pois no dia 20, 100 creches ainda não tinham recebido o valor integral. As instituições são parceiras do GDF e dependem dos repasses para funcionar. Mensalmente, a Secretaria de Educação (SEDF) encaminha R$ 16,7 milhões a 107 unidades que atendem crianças de até 5 anos.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade