Publicidade

Correio Braziliense

Caso Bernardo: após confirmação de morte, mãe faz homenagem em rede social

Tatiana publicou várias imagens do filho, entre fotos e vídeos, com trechos da música Gostava Tanto de Você, do cantor Tim Maia


postado em 08/12/2019 23:41 / atualizado em 09/12/2019 13:09

Bernardo foi morto pelo próprio pai, o servidor público Paulo Roberto Osório, 45, em 29 de novembro, após beber um suco de uva com remédio controlado diluído(foto: Reprodução/Facebook)
Bernardo foi morto pelo próprio pai, o servidor público Paulo Roberto Osório, 45, em 29 de novembro, após beber um suco de uva com remédio controlado diluído (foto: Reprodução/Facebook)
Após a confirmação de que o corpo encontrado no município de Palmeiras, na Bahia, na última quinta-feira (5/12), é do menino Bernardo da Silva Marques Osório, 1 ano e 11 meses, e a conclusão das investigações, a advogada Tatiana da Silva Marques, mãe do garoto, o homenageou. 

Em uma rede social, ela publicou diversas imagens com a criança, entre fotos e vídeos, com trechos da música Gostava Tanto de Você, do cantor Tim Maia, na noite deste domingo (8/12). Até então, ela ainda não havia se pronunciado. Na homenagem ao filho, ela usou frases da canção que diz "Não sei porque você se foi, tantas saudades vou sentir. E de tristeza vou viver, aquele adeus não pude dar". 
 
Tatiana publicou diversas imagens com a criança, entre fotos e vídeos, com trechos da música Gostava Tanto de Você, de Tim Maia(foto: Reprodução/Facebook)
Tatiana publicou diversas imagens com a criança, entre fotos e vídeos, com trechos da música Gostava Tanto de Você, de Tim Maia (foto: Reprodução/Facebook)
Nas lembranças, imagens do menino sempre alegre e sorridente. Nos comentários da publicação de Tatiana, usuários da rede social declararam luto e apoio à família. Em um dos textos uma mulher diz que orou para que a criança fosse encontrada viva. "Nós que temos filhos sentimos um terço da sua dor Mãezinha, minhas orações agora são em prol da sua vida, Que o Espírito Santo consolador te console nesse momento tão difícil de sua vida. Estamos com você", disse.
 
 
 
Relembre o caso

Bernardo foi morto pelo próprio pai, o servidor público Paulo Roberto Osório, 45, em 29 de novembro. O menino estava desaparecido desde a data, quando o metroviário o buscou em uma creche na 906 Sul. No carro, entregou um copo com suco de uva ao menino. A bebida estava envenenada com três comprimidos de uma medicação para insônia, que era consumida pelo servidor público. Quando pai e filho chegaram à residência, na 712 Sul, começaram os preparativos para a fuga.

Bernardo passou mal ao menos duas vezes, dentro da casa. Paulo deu banho na criança e, pouco depois, o colocou na cadeirinha de segurança, no veículo dele. Em depoimento aos investigadores da DRS, o homem afirmou que o menino estava dormindo e que a intenção dele era seguir até a Bahia e ficar alguns dias com o filho para dar um “susto” na mãe dele.

Paulo relatou que pegou a BR-020, para seguir até ao estado nordestino. No caminho, ao parar num posto para abastecer, notou que Bernardo estava morto. Ele continuou viagem e, após o ponto de divisa entre Goiás e Bahia, deixou o filho e a cadeirinha em um ponto de mata. Policiais civis realizaram buscas na área indicada pelo acusado, na quinta-feira, mas não encontraram o corpo. Tudo indica que o servidor tinha mentido sobre a localidade para que os agentes não chegassem até o corpo do menino.
 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade