Publicidade

Correio Braziliense

Parte de casa desaba e atinge outras residências em Ceilândia

De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sustentação do telhado do 2º andar do imóvel desabou e caiu no quarto de uma casa vizinha


postado em 11/12/2019 17:07 / atualizado em 11/12/2019 17:07

A estrutura que despencou caiu no telhado da casa à esquerda e em outra vizinha de fundo(foto: CBMDF/Divulgação)
A estrutura que despencou caiu no telhado da casa à esquerda e em outra vizinha de fundo (foto: CBMDF/Divulgação)
Parte da estrutura de uma casa desabou na QNR 5, Conjunto M, em Ceilândia. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a sustentação do telhado do 2º andar do imóvel caiu, atingindo duas residências vizinhas. O desabamento aconteceu na manhã de terça-feira (10/12).

A estrutura que despencou caiu no telhado da casa à esquerda e em outra vizinha de fundo. Em uma delas, partes da alvenaria quebraram o telhado, romperam o forro e atingiu uma cama de casal e uma de solteiro. A sala e a cozinha do imóvel também foram afetadas. 

(foto: CBMDF/Divulgação)
(foto: CBMDF/Divulgação)
Partes das colunas da estrutura ficaram suspensas apenas pelas ferragens. A Defesa Civil compareceu ao local e interditou a casa que desabou e as outras duas atingidas. Ninguém ficou ferido.

Cratera na Asa Sul

Parte do asfalto cedeu e quatro carros caíram na cratera que se abriu em um canteiro de obras na 709/909 Sul, próximo ao colégio Caseb, na tarde da última terça-feira (10/12). Chovia na hora do acidente e os carros estavam estacionados ao lado do tapume que isolava a construção. O Corpo de Bombeiros e a Defesa Civil foram acionados. 

Por volta das 17h os proprietários dos carros foram localizados. Durante o acidentes, os quatro veículos estavam vazios. Entre os trabalhadores da obra, não houve feridos.

Na manhã desta quarta-feira (11/12), a Defesa Civil esteve no local para avaliar os riscos. A subsecretaria descartou a possibilidade do incidente atingir os prédios vizinhos. No entanto, caso a chuva continue intensa e volumosa, há chance de novos deslizamentos. 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade