Publicidade

Correio Braziliense

Tiroteio no Lago Sul: quadrilha vinha de SP roubar relógios de luxo no DF

Grupo perseguia donos de relógios caros e, depois de assaltá-los, revendiam as joias em São Paulo


postado em 16/01/2020 18:25 / atualizado em 16/01/2020 18:42

Arma, munição e relógio apreendido na prisão do grupo(foto: Thays Martins/CB/D.A Press)
Arma, munição e relógio apreendido na prisão do grupo (foto: Thays Martins/CB/D.A Press)
A quadrilha especializada em roubo de relógios de luxo presa nesta quinta-feira (16/1), no Lago Sul, fez pelo menos 10 vítimas em Brasília, segundo a Polícia Civil do Distrito Federal. Na ação que resultou na prisão de três pessoas, na QI 11 do Lago Sul, um dos suspeitos acabou baleado pelos agentes e foi levado em estado grave para o Hospital de Base.

A quadrilha se formou em São Paulo e passou a vir a Brasília para praticar os assaltos, sempre mirando donos de relógios de luxo. Segundo o delegado da Divisão de Repressão a Sequestros (DRS), Leonardo Ritt, muitos dos objetos eram revendidos em São Paulo, mas a polícia investiga se alguns foram enciados a outros países.

As investigações começaram em agosto do ano passado, quando as primeiras denúncias surgiram. De acordo com Ritt, o valor dos relógios roubados variam de R$ 50 mil a R$ 180 mil. O grupo conseguia vender uma joia de R$ 50 mil por cerca de R$ 7,5 mil.

Mudança de rotina

"Eles vinham só na sexta-feira ou na véspera de feriado. Agora, resolveram variar. Chegaram ontem (quarta-feira)", diz Ritt. 

Na quarta-feira, a quadrilha roubou um homem próximo ao Hospital Santa Lúcia, na Asa Sul. Por volta das 11h30 desta quinta, os agentes localizaram a quadrilha, que se preparava para um novo roubo em um centro comercial na QI 11 do Lago Sul.
 
Segundo a corporação, os criminosos usavam carros SUVs para perseguir as vítimas, escolhidas de acordo com o modelo do carro. Após monitorar a vítima por alguns instantes, o grupo fazia o assalto, geralmente em semáforos e garagens. A abordagem era geralmente feita por um membro que seguia em uma motocicleta.

Um dos suspeitos ficou baleado durante a prisão da quadrilha(foto: Redes sociais/Reprodução)
Um dos suspeitos ficou baleado durante a prisão da quadrilha (foto: Redes sociais/Reprodução)
 

Tiros no Lago Sul

Na abordagem policial desta quinta-feira, um dos suspeitos estava armado e "esboçou uma reação", segundo Ritt. A polícia baleou o criminoso na coxa, e ele foi transferido em estado grave para o Instituto Hospital de Base. Ele ainda não foi identificado. 
 
Os outros dois comparsas foram presos. Eles já tinham passagem por roubo. Foram apreendidos com os criminosos um veículo e uma motocicleta, além de um relógio, uma arma e munições. Os agentes encontraram binóculos dentro do carro. Os três vão responder pelos crimes em Brasília.



Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade