Publicidade

Correio Braziliense

Polícia Militar prende suspeito de assassinar motorista de aplicativo

Nathanael Pereira Barros, 19 anos, foi encontrado em Taguatinga, após denúncia anônima. Ele é principal suspeito da morte de Aldenys da Silva


postado em 29/01/2020 14:46 / atualizado em 29/01/2020 14:47

Aldenys desapareceu em 3 de janeiro. O corpo dele foi encontrado dias depois, às margens da BR 070(foto: Arquivo Pessoal)
Aldenys desapareceu em 3 de janeiro. O corpo dele foi encontrado dias depois, às margens da BR 070 (foto: Arquivo Pessoal)
 A Polícia Militar prendeu, na tarde desta quarta-feira (29/1), Natanael Pereira Barros, 19 anos. Ele é o principal suspeito da morte do motorista de aplicativo Aldenys da Silva, 29 anos. A vítima foi encontrada morta às margens da BR-070, em 18 de janeiro. Segundo a polícia, ele foi reconhecido por um morador, em frente a uma loja de esportes em Taguatinga.

O homem que reconheceu Natanael chamou policiais que estavam próximo, e os PMs realizaram a prisão. Ele não ofereceu resistência, mas negou ter matado o motorista. Segundo Natanael, o contato entre os dois foi para negociar aluguel de casas. Ele foi levado para a 12ª DP (Taguatinga Centro), para registro de ocorrência. O caso, no entanto, é investigado pela 19ª DP (P Norte).

Relembre o caso

Aldenys desapareceu em 3 de janeiro, quando negociava um lote na QNN 40, em Taguatinga Norte. A suspeita da polícia é de que o terreno pertencia a Natanael. Após matar o motorista, o acusado teria ido até um posto de gasolina em Taguatinga Norte vender o celular da vítima.
 
O corpo de Aldenys foi encontrado enrolado em um plástico, às margens da BR-070, em Brazlândia, sentido Águas Lindas. As investigações apontaram que Aldenys conhecia Nathanel desde novembro, após o suspeito ter pedido uma corrida por um aplicativo. 
 
 
*Estagiário sob supervisão de Roberto Fonseca

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade