Cidades

Justiça condena homem a 39 anos de prisão por matar ex-companheira grávida

O crime ocorreu em setembro de 2018. A vítima, Simone de Sousa Lima, 25 anos, estava no segundo mês da gestação, quando foi assassinada com pelo menos sete golpes de faca

Darcianne Diogo
postado em 31/01/2020 20:55
Simone de Sousa Lima tinha 25 anos e estaria grávida de 2 mesesO Tribunal de Júri de Santa Maria condenou, nesta sexta-feira (31/1), Josias Sacramento Santos a 39 anos e oito meses de reclusão por matar a ex-companheira Simone de Sousa Lima, 25 anos, com pelo menos sete golpes de faca. A pena deverá ser cumprida inicialmente em regime fechado. O crime ocorreu na madrugada de 3 de setembro de 2018.

À época, Simone estava grávida de 2 meses. O acusado foi submetido a julgamento popular sob a acusação de ter cometido feminicídio, pelo motivo torpe, bem como a prática de delito de aborto sem consentimento da gestante. Para o juiz presidente do júri, "o réu não só agiu com dolo direto, mas imbuído de exacerbado propósito homicida, pois desferiu diversos golpes de faca contra o corpo da vítima, com extrema violência".
Segundo o magistrado, ele apresenta maus antecedentes, pois tem duas condenações penais transitadas em julgado e demonstra péssima conduta social. "Merece consideração que o relacionamento do condenado com a vítima caracterizava-se por um longo ciclo de violência, em que se repetiam os episódios de comportamento abusivo por parte dele, e de incapacidade de quebra do vínculo emocional por parte dela", ressaltou o juiz.
Ainda de acordo com a decisão judicial, o réu não poderá recorrer em liberdade, já que fugiu após cometer os crimes no DF, além de escapar de um presídio no interior da Bahia.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação