Cidades

Mulher internada no Hran com coronavírus permanece sedada e em estado grave

A paciente é o primeiro caso grave de coronavírus do Brasil. Ela chegou ao DF em 26 de fevereiro, após uma viagem à Suíça e ao Reino Unido

Walder Galvão
postado em 16/03/2020 12:04
A paciente está isolada na UTI do Hospital Regional da Asa NorteA primeira paciente diagnosticada com coronavírus no Distrito Federal continua em estado grave. A mulher, de 52 anos, está há 11 dias em isolamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional da Asa Norte (Hran). De acordo com boletim divulgado pela Secretaria de Saúde, ela apresenta síndrome respiratória aguda severa e está sem febre.

De acordo com a pasta, a paciente está sedada. Além disso, ela apresenta comorbidades (quando duas doenças atingem uma pessoa), o que agrava o quadro clínico. Ela é acompanhada por equipe multidisciplinar e suporte técnico-científico. Desde domingo (15/3), ela não tem piora do padrão respiratório.

A mulher é o primeiro caso grave de coronavírus do Brasil. Ela chegou ao DF em 26 de fevereiro, após uma viagem à Suíça e ao Reino Unido. Em 5 de março, a paciente recebeu o diagnóstico da doença, um dia após dar entrada no Hospital Daher, no Lago Sul. Em seguida, ela foi transferida à rede pública de saúde.

O marido dela, um advogado de 45 anos, também foi contaminado pela doença. Ele estava na viagem com a paciente, entretanto, se recusava a cumprir o regime domiciliar e fazer os exames. O Governo do DF (GDF), precisou acionar a Justiça para que o homem cumprisse as medidas.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação