Cidades

Coronavírus: MPDFT recomenda redução de visitas em unidades de acolhimento

A moderação de visitas, limitada a amigos e familiares saudáveis, está entre as principais recomendações

Correio Braziliense
Correio Braziliense
postado em 18/03/2020 12:34
MPDFT pede redução de visitas em unidades de acolhimento de idosos e deficientes no DF para evitar transmissão de coronavírusO Ministério Público do Distrito Federal e Territórios (MPDFT) recomendou aos responsáveis das residências inclusivas e entidades de acolhimento de pessoas com deficiência e de instituições de longa permanência de idosos conveniadas com o Governo do Distrito Federal, sigam as orientações sanitárias do Ministério da Saúde.
A moderação de visitas, limitada a amigos e familiares saudáveis, está entre as principais recomendações. Os responsáveis pelos acolhidos devem receber informações todos os dias. Quando for possível, deve ser disponibilizados aos idosos abrigados contato com os parentes por videochamada ou por telefone.
A intenção é promover prevenção e o tratamento do novo coronavírus. A medida foi enviada na última terça-feira (17/3) pela Promotoria de Justiça da Pessoa com Deficiência (Proped) e pela Promotoria de Justiça da Pessoa Idosa (Projid). O DF já tem 33 casos confirmados de coronavírus.

Trabalhadores

Os trabalhadores das instituições devem receber explicações sobre as medidas determinadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS), além de ter acesso a todos os itens necessários para a realização de suas tarefas, como máscaras, luvas, álcool em gel, dispensadores de sabão e lenços de papel. Vale lembrar para ter cuidado especial para a higienização de louças e roupas e com a limpeza de maçanetas, portas e áreas de uso comum.

A entidade deve informar imediatamente à Secretaria de Saúde possíveis casos de acolhidos que apresentem qualquer sintoma da doença, além de colocá-los em isolamento. Os casos suspeitos devem ser encaminhados, em até 24 horas, à Unidade Básica de Saúde mais próxima.

Tags

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação