Publicidade

Correio Braziliense

Covid-19: CEB suspende corte de luz por inadimplência

Contudo, companhia continuará cobrando pelo serviço e, aqueles que não pagarem a conta, terão acúmulo de juros e correções


postado em 27/03/2020 13:52 / atualizado em 27/03/2020 14:27


A CEB reforçou que não vai realizar cortes(foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
A CEB reforçou que não vai realizar cortes (foto: Minervino Junior/CB/D.A Press)
Diante das medidas impostas pela quarentena e tendo em vista os decretos governamentais e resoluções do setor, a direção da Companhia Energética de Brasília (CEB) reforçou o compromisso de não realizar o corte no fornecimento de energia por inadimplência. Na manhã desta sexta-feira (27/3), o Diretor-Presidente da companhia, Edison Garcia, divulgou as medidas adotadas pela empresa e esclareceu como se darão os atendimentos ao público no próximos 90 dias, conforme orientação do Governo do Distrito Federal e da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL). 
 
A suspensão do corte de fornecimento de energia por inadimplência tem como propósito evitar que os consumidores saiam de casa para ir até à agências. Garcia reconhece que a decisão causará um impacto econômico negativo caso haja um aumento significativo no número de não pagamentos. "Não houve suspensão da exigência de pagamento pelo serviço. O dever de pagar pelo fornecimento não foi suspenso. Sabemos que algumas famílias ou comércio terão dificuldade de caixa para pagar, mas aqueles que não tiverem que não deixem de fazer o pagamento", pontuou o diretor-presidente. 

Apesar de suspender o corte daqueles que não pagarem a conta, os juros e correções continuarão a ser cobrados, o que pode provocar um acúmulo na dívida. Da mesma forma, que o nome do consumidor será negativado junto às instituições com essa atribuição.
 
As agências de atendimento presencial continuarão fechadas e os consumidores podem recorrer aos canais virtuais da CEB para solicitar os serviços necessários. A companhia ainda traçou um plano de contingência para dar suporte a hospitais, unidades de saúde, laboratórios e estabelecimentos que atuam na linha de frente no combate ao novo coronavírus. 



Balanço anual

Na ocasião, Garcia também divulgou o Relatório da Administração de 2019 das empresas do Grupo CEB. A companhia registrou lucro líquido consolidado de R$ 119 milhões neste ano. O dado representa um aumento de 38% em relação aos ganhos do ano anterior, de R$ 86,6  milhões.



Serviço:

 
Agência Digital - acesse www.agenciavirtual.ceb.com.br; 

Aplicativo móvel CEB Distribuição;

Teleatendimento - 116.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade