Publicidade

Correio Braziliense

Atendimento emergencial no Hospital Veterinário é prorrogado até 3 de maio

Em virtude do isolamento social no Distrito Federal o Hospital Veterinário Público (Hvep) continua fazendo apenas atendimentos de emergências até o começo de maio


postado em 05/04/2020 10:40 / atualizado em 05/04/2020 11:40

(foto: Tony Oliveira / Agência Brasília)
(foto: Tony Oliveira / Agência Brasília)
O atendimento emergencial no Hospital Veterinário Público (Hvep) foi prorrogado. Segundo instrução normativa publicada, na última sexta-feira (3/4), pelo Instituto Brasília Ambiental (Ibram), o expediente para emergências vai até 3 de maio.

A medida beneficia tutores de animais que precisem de cuidados imediatos durante o isolamento e está de acordo com o Decreto n°40.583/2020, do governador Ibaneis Rocha, que, publicado no dia 1°, prorroga o isolamento social até o início de maio, em função da pandemia do novo coronavírus. O hospital funciona apenas em caráter emergencial, umas vez que durante a rotina comum, sem isolamento, tem grande concentração de pessoas, o que aumenta o risco de contaminação. 

Além disso, é importante observar que pessoas em grupos de risco, se possível, não devem ser os responsáveis por levar os animais para o atendimento. “Esse tutor que trouxer o seu cão ou gato deve, de preferência, não pertencer ao grupo considerado de risco, pois mesmo com a restrição de acesso, temos observado muitos idosos trazendo os animais”, adverte a diretora técnica do Hvep, Mayara Cauper. 

O horário de atendimento é de 8h às 15h, e o período de triagem até às 13h. Os retornos e cirurgias agendadas não sofreram alteração. As medidas previstas na instrução normativa que institui a prorrogação poderão ser reavaliadas a qualquer momento. O Hvep fica no Parque Lago do Cortado, em Taguatinga Norte. O acesso pode ser feito pela QNF 14, ao lado do Sesi. Para mais informações, é possível entrar em contato pelo e-mail dicon@ibram.df.gov.br. 
 
Com informações do Hvep e da Agência Brasília 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade